14ª Edição Do MED Arranca Hoje Em Loulé

A 14ª edição do Festival MED arranca hoje em Loulé e prolonga-se até dia 2 de julho, na zona histórica da cidade. Por aqui vão passar mais de 250 músicos, 55 bandas de 20 nacionalidades diferentes, com mais de 75 horas de música ao longo de 9 palcos, sendo o palco da Igreja Matriz, Cerca e Castelo os principais.

Hoje atuam Celeste/Mariposa, Orchestre Poly-Rythmo de Cotonou, Ana Moura, Octa Push DJ SET, Akua Naru, Teté Alhinho, La Dame Blanche, Marta Ren e Daniel Kemish.

Amanhã é a vez de H.A.T., Boogat, Rodrigo Leão, BNegão; Canzoniere Grecanico Salentino, Lura, Throes+The Shine, Oquestrada, e Hélder Moutinho.

E no dia 1 Julho sobem a palco Branko, Che Sudaka, Niyaz, Fanfare Ciocarlia, Delgres, Mayra Andrade, Bezegol, Fábia Rebordão e Medeiros/Lucas.

Nos restantes palcos poderão ser “ouvistos” os mais variados estilos, desde o conceito “one man show”, passando pela música e danças tradicionais de países como o Líbano, Síria, Espanha e Marrocos, até ao fado e música clássica, havendo ainda espaço para concertos improváveis ao longo da zona histórica.

A Igreja Matriz recebe a Música clássica, nomeadamente a Lisbon Brass que apresenta o concerto Jazz Classic (29 de junho), o agrupamento Concerto Campestre com o espetáculo Amor Divino e Humano (30 de junho), a Orquestra Clássica do Sul que leva ao MED Música de Câmara de Inspiração Folclórica (1 de julho) e o Ensemble de Flautas de Loulé do Conservatório de Música de Loulé, que marcará presença no Open Day (2 de julho), com o espetáculo Barroco ou a Pérola Irregular.

O Palco Jardim recebe a world music na sua vertente mais tradicional, e apresenta representantes do Líbano/Síria/Espanha, com os Aya El Dika (29 de junho), bem como Marrocos/Espanha, com os Mawwál (30 de junho) e Samarcanda (1 de julho).

Já o Fado vai se ouvir nos Claustros do Convento, com a atuação de fadistas locais, César Matoso, Luís Manhita, Estrela Maria (29 de junho), André Catarino, Marta Alves (3 de junho), Sara Paixão e Inês Graça (1 de julho).

Pela Casa da Cultura de Loulé, no Palco da Bica, vão passar Cloudleaf, Fuzz Buzz, Discossauro – DJ Set (29 junho), Sara Lawrence&The Bullets, Luiz Caracol, Discossauro+Chewbacca Latino – DJ Set+Live Percussion Set (30 junho), Caleidoscópio, Cows Caos e Caribe Ibérico DJ All Stars – Discossauro+Selecta Irie+Micáh (1 de julho). No dia 2 de julho é aqui apresentada a 23ª edição do Festival de Jazz que irá realizar-se nos dias 4, 5 e 6 de agosto, na Alcaidaria do Castelo de Loulé.

Para além da música, as exposições, a Gastronomia, o Artesanato, a Poesia do Mundo, o Cinema – com entrada livre, as Artes Plásticas, o Teatro, Animação de rua, Literatura, o Med Kids e muito mais, animarão o recinto e os festivaleiros nos próximos dias.

O Loulé Criativo dá-se a conhecer e desafia os visitantes do Festival MED a experimentarem a cultura louletana, através da participação em atividades relacionadas com a arte, o artesanato, a gastronomia e o património.

Já nas artes plásticas destaca-se a Exposição de Rua, este ano, com o mote “A Magia da Mala”, em que 17 artistas de expressões e horizontes diversos vão explorar o tema sugerido por Charlie Holt, que fez da viagem a sua forma de expressão artística; e a mostra Formas Vida e Cor de Laranjeira Santos, patente ao público na Galeria de Arte do Convento Espírito Santo, em pleno Centro Histórico. Ambas com entrada livre.

Os bilhetes estão à venda no local e custam 12 euros o diário e 30 euros o passe para o festival.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.