Pedro Croft Vai Representar Portugal na Bienal de Veneza de 2017

jpcroft11O escultor Pedro Croft foi o artista escolhido para representar Portugal na Bienal de Veneza de 2017, numa presença comissariada  pelo historiador de arte João Pinharanda.

O projecto de Pedro Croft será realizado em articulação com a representação portuguesa na Bienal de Arquitectura de Veneza deste ano, que tem como curadores Roberto Cremascoli e Nuno Grande, e onde Portugal vai mostrar o trabalho do arquitecto Álvaro Siza na área da habitação social.

José Pedro Croft vai fazer duas peças: a primeira, uma fonte que vai ser instalada numa praça do complexo de habitação social que Siza Vieira fez para a ilha da Giudecca, em Veneza, na década de 1980; e a segunda peça será uma instalação que ficará patente durante a bienal.

O escultor Pedro Croft nasceu no Porto em 1957, vive e trabalha em Lisboa, onde estudou pintura na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, e escultura com João Cutileiro. Expõe regularmente desde 1980, tendo várias obras em várias empresas e instituições nacionais e internacionais, e sucede a João Louro, cuja obra representou Portugal na edição da bienal do ano passado.

Texto de Elsa Furtado

 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.