ZEUS

Estreou ontem na Cinemateca Nacional com direito a honras de grande produção Zeus, um filme que narra a história real, e praticamente desconhecida, de Manuel Teixeira Gomes um dos primeiros Presidentes da República portuguesa.

Manuel Teixeira Gomes foi escritor de literatura erótica, e Presidente da República. Promoveu políticas reformistas, apoiou os operários e combateu a banca, contudo, ao fim de 26 meses demitiu-se e partiu a bordo do cargueiro holandês “Zeus” para o Norte de África, acabando por se instalar na Argélia, onde acaba por morrer 15 anos depois. Este filme pretende ser um hino à vida, à Liberdade, à coragem, ao sensualismo e à amizade.

Título: ZEUS
Título Original: Zeus
Género: Drama
Realizador: Paulo Filipe Monteiro
Intérpretes: Sinde Filipe, Carloto Cotta, Catarina Luís, Miguel Cunha, Ivo Canelas, Paulo Pires, Miguel Cunha, Rita Brutt, entre outros.

Sinopse:

Manuel Teixeira Gomes. Um escritor de ótima literatura erótica é eleito Presidente da República – caso único no mundo. Promove políticas reformistas, apoia os operários, combate a banca. Mas, ao fim de 26 meses diz: Basta! Estou farto. Qual é o primeiro barco a sair de Lisboa? Não é daqui a um mês, é já. Zeus? É um cargueiro? Não me importa, hão-de levar-me. Não me interessa para onde vão. Parto sem um papel, nada que me lembre a minha vida de escritor ou de Presidente. E assim, aos 65 anos, muda de vida. Vai para o Norte de África, convive com os nómadas do deserto, instala-se na Argélia, e aí morre 15 anos depois. A sua vida deu um filme: um hino à vida, à liberdade, à coragem, ao sensualismo e à amizade.

Deixar uma resposta