Vista Alegre apresenta obra inspirada em Mia Couto

Mia Couto e Roberto Chichorro, dois representantes da cultura moçambicana, são os autores da segunda peça da colecção da Vista Alegre “1+1=1” .

Mar Me Quer foi a obra literária que o escritor Mia Couto escreveu em 1998 e que quis imortalizar nesta coleção da Vista Alegre Atlantis. Para transpor a barreira das palavras e para traduzi-las para a arte em porcelana Mia Couto contou o apoio do pintor moçambicano, Roberto Chichorro.

Assim nasceu a segunda peça da colecção 1+1=1 – a jarra Mar Me Quer, uma peça de notável valor artístico. A edição é limitada a 1000 exemplares,  e é acompanhada por uma edição especial do livro que lhe serviu de mote e inspiração, reeditado exclusivamente para a Vista Alegre pela Caminho, com ilustrações de Chichorro.

Curioso como as artes confundem fronteiras e se confundem nas fronteiras inventadas por outros. Quando escrevi a novela Mar Me Quer fui visitado por canções e pinturas de outros artistas. O que se passa agora, mais do que uma década depois da publicação de ‘Mar Me Quer’, é que a criação e a criatura de Chichorro para a Vista Alegre se materializaram na minha escrita e vieram vestir um corpo que era feito apenas de palavras. Agradeço à Vista Alegre pela iniciativa. E agradeço ao Chichorro pelo diálogo e cumplicidade”, diz Mia Couto a propósito desta peça.

Chichorro segue-lhe o raciocínio e responde: Nunca tinha pensado nas artes a confundir fronteiras, como diz, com toda a razão, Mia Couto. Penso que as artes desfazem fronteiras.”

A jarra Mar Me Quer encontra-se disponível na rede de lojas nacional da Vista Alegre Atlantis., por 170 euros.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta