Virgílio Castelo e Ruy de Carvalho conquistam o público em “O Camareiro”

O pano sobe, e um personagem surge sentado numa cadeira, só e pensativo, num cenário pouco iluminado, que vai ganhando luz à medida que a personagem ganha vida e conquista o público. A dar vida a este “boneco” está o actor Virgílio Castelo, é ele que é “O Camareiro”, figura que dá o título à peça, que actualmente sobe à cena na Sala Principal da “Casa de Garrett”.

dona_maria_ii

Da autoria de Ronald Harwood, a peça O Camareiro, inspirada em episódios ocorridos nos bastidores do teatro, foi a obra escolhida para inaugurar a nova temporada da Sala Principal, que reúne no mesmo palco os actores Ruy de Carvalho e Virgílio Castelo, numa encenação de João Mota.

Virgílio Castelo tem uma interpretação brilhante, que emociona e faz rir o público com a mesma intensidade. O seu Norman é o camareiro de um velho actor em decadência, que não sabe fazer mais nada na vida senão tomar conta de “Sir”. Com trejeitos homossexuais, alguns a roçarem mesmo o exagero, ele desempenha a caricatura na perfeição, numa grande representação, exemplo da sua versatilidade como actor, numa semana em que o actor também brilha no grande ecrã, no filme A Esperança Está Onde Menos se Espera.

Ruy de Carvalho + Virgilio Castelo - Foto de Margarida DiasO papel de “Sir” é naturalmente desempenhado por Ruy de Carvalho, um dos grandes nomes do teatro português, e que aqui mostra mais uma vez o porquê desta opinião. A sua personagem é um velho actor, numa fase menos positiva da sua carreira, na Inglaterra da Segunda Guerra Mundial. Com rasgos de estrela e de prepotência, é admirado por muitos, mas amado por poucos.

De destacar ainda a interpretação de Maria Amélia Matta, no papel de “My Lady”, a esposa desanimada e cansada de “Sir” e também de Paula Mora, no papel de uma rígida directora de palco, que não se deixa abalar por nada.

No final, depois de algumas surpresas e gargalhadas, intercaladas por outras cenas mais emotivas, foi uma plateia de pé e muito entusiasmada, que ovacionou o elenco, e especialmente os protagonistas, que brilharam em mais uma representação no Rossio.

O Camareiro vai ficar em cena até 25 de Outubro, no Teatro Nacional D. Maria II, de Quarta a Sábado às 21h30 e Domingo às 16h00. Os bilhetes custam entre os 7,50 euros e os 16 euros.

Leia também: “O Camareiro” junta Ruy de Carvalho e Virgílio Castelo no D. Maria II em Lisboa

Foto do teatro – Francisco Lourenço
Foto de Margarida Dias cedida pelo Teatro Nacional D. Maria II



Deixar uma resposta