Violência – Fetiche do Homem Bom em cena no D. Maria II

Reportagem de Alexandra Gil (texto) e Jorge Rodrigues (fotos)

peca_violencia (8)A Sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II estreia amanhã, 28 de junho, Violência – Fetiche do Homem Bom, peça com texto original de Cláudia Lucas Chéu.

Em exibição até 21 de julho, a coprodução da Associação Cultural Teatro Nacional 21, do TNDM II e do TNSJ promete não deixar ninguém indiferente com a sua abordagem ao conceito da violência na sociedade contemporânea.

Em palco conta-se a bizarra história de Miguel e Gabriel, dois irmãos gémeos de boas famílias, adeptos de comida de plástico e fãs de uma estrela porno de nome Sasha Grey. Perdidos na avidez do consumismo, ambos consomem corpos como se alimentos se tratassem nesta reflexão sobre “a violência mais subterrânea a hardcore”, como explica a autora.

E violência é o que aguarda os espetadores, tanto ao vivo como nas sequências de vídeo que acompanham a trama em palco: uma violência ficcional que, segundo Cláudia Chéu, nos choca bem mais; e uma real, a que somos alheios porque a sua representação nos surge como mais verosímil.

Albano Jerónimo, Rúben Gomes, Solange Freitas e Miguel Raposo constituem o elenco deste Fetiche, a que não falta um espaço musical envolvente e contemporâneo assinado por Vítor Rua. Os vídeos, esses têm a marca de Alexandre Azinheira.

Para maiores de 16 anos, Violência – Fetiche do Homem Bom está em cena, entre 28 de julho e 21 de julho, na Sala Estúdio do Teatro D. Maria II, de quarta a sábado às 21h15 e aos domingos às 16h15. Uma sessão com interpretação em língua gestual portuguesa está agendada para 21 de julho, às 16h15. Os bilhetes custam 13,5 euros e podem ser adquiridos nos locais habituais.

Deixar uma resposta