Vinhos voltam a ser mostrados em Fernando Pó

A localidade de Fernando Pó é palco, entre os dias 6 e 8 de Maio, da 16.ª edição da Mostra de Vinhos de Marateca e Poceirão e da Feira de Vinhos do Concelho de Palmela, certames que, segundo Luís Calha, vereador das Actividades Económicas e Turismo na Câmara Municipal de Palmela, “têm vindo a contribuir decisivamente para a afirmação de um recurso tão genuíno de Palmela, que permite que se fale da história, da cultura e da identidade local do território”.

Durante a apresentação do evento, o autarca acrescentou que o sector vinícola tem vindo a “dinamizar a economia local e a dinamizar o município a nível turístico”, ocupando assim um “lugar central na estratégia de desenvolvimento turístico de Palmela”. “Mesmo com as dificuldades de toda a ordem, a autarquia comparticipou o evento em cerca de 4 mil euros e tem a certeza de que, à semelhança de anos anteriores, o evento promoverá os vinhos da região, potenciando a qualidade do sector”, acrescenta Luís Calha.

A mesma posição é, aliás, partilhada por Henrique Soares, presidente da direcção da Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal, que recorda que há 16 anos atrás, quando o certame foi organizado pela primeira vez, “a área de vinha era bem inferior ao que é hoje, uma vez que esta conta actualmente com cerca de 2 mil hectares e com inúmeras adegas bem preparadas tecnologicamente”. “O vinho é, com toda a certeza, um produto de excelência da região e, tal como esta mostra de vinhos, tem vindo a ganhar maturidade com o passar dos anos”, sublinha, por seu lado, Miguel Jorge, da Entidade de Turismo de Lisboa e Vale do Tejo.

O certame é promovido pela Comissão da Mostra e pela Associação Cultural e Recreativa de Fernando Pó, com o patrocínio da Câmara Municipal de Palmela e da Junta de Freguesia da Marateca, e conta com a participação de 27 casas produtoras das duas freguesias rurais do concelho de Palmela (Marateca e Poceirão), menos quatro do que no ano anterior. No total, apresentam-se na Mostra 27 vinhos tintos e 18 brancos, disponíveis para prova pelos visitantes. Os tintos estarão, também, em concurso, com avaliação a cargo da Câmara de Provadores da Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal. Os dez melhores vinhos do ano serão divulgados no domingo, dia 8, às 20H00.

Paralelamente, a Feira de Vinhos abre as portas a produtores de todas as freguesias e dá a conhecer algumas das principais empresas do concelho. São 15 os pavilhões de exposição, onde será possível provar e adquirir vinhos e contactar com os produtores.

O certame aposta, também, no programa complementar, com destaque para a realização do colóquio “O Futuro Económico no Sector Vinícola da Região”, moderado pelo enólogo Jaime Quendera. À semelhança das edições dos anos anteriores, a mostra de vinhos terá ainda uma exposição de alfaias agrícolas e de máquinas ligadas a adegas, bem como um stand com 15 expositores de vinhos e de produtos regionais de gastronomia.

A a actuação de ranchos folclóricos e de escolas de dança, bailes, animação e a possibilidade de degustar vinhos de grande qualidade, gastronomia regional e petiscos vários contribuem para um fim-de-semana diferente, em contacto com as raízes rurais da região, no qual são esperados perto de quatro mil visitantes, segundo dados da organização. A entrada, pelos três dias do evento, vai custar um euro a cada visitante.

 

 

Texto de Cristia Alves

 

Deixar uma resposta