Vânia sobe à cena do Teatro da Trindade

O Teatro da Trindade apresenta o clássico O Tio Vânia, de Anton Tchekhov, rebaptizado Vânia, com  dramaturgia de Isabel Medina e encenação de Marta Lapa, com as interpretações de Elisa Lisboa, João Lagarto, José Wallenstein, Lucinda Loureiro, Pedro Lima, São José Correia, Teresa Tavares e Wagner Borges, numa coprodução de Escola de Mulheres e Teatro da Trindade.    

A versão cénica proposta sublinha a tragicomédia, acentuando as emoções e fragilidades das personagens, dando-lhes uma dimensão humana, marcadamente contemporânea.

Pretende-se, ao revisitar a história de um homem perdido num tempo e num espaço que já não reconhece e que não consegue mudar, refletir sobre a sociedade e o Homem no séc. XXI, em que a desertificação deixou de ser o problema de alguns para passar a ser a ameaça ao nosso futuro, em que já não é possível dizer “daqui a cem anos”, porque as perspetivas de futuro são aterrorizadoras. Também o papel da mulher será um dos pontos fundamentais do espetáculo. Em pleno século XXI, o mundo continua dividido entre “Helenas” e “Sónias”, entre as que se roçam lânguidas pelas paredes em festas sociais, sem objetivos nem ambições para além de serem objetos de desejo do homem ou da própria sociedade consumista, e as que deitam mão ao trabalho, tentando impor-se por aquilo que valem.   

Vânia no Teatro da Trindade, na Sala Principal, até 10 de Junho, de quarta a sábado, às 21h00 e domingo às 17h00. Os bilhetes estão á venda na bilheteira do teatro.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta