VanGogo vive e revive glamour de Cascais da década de 60

O Vangogo é um clube exclusivo e um espaço familiar em Cascais em que a sua história confunde-se com a desta vila desde que abriu a 27 de Dezembro de 1965, pela mão de Almeida Araújo e  Artur de Paiva que apostaram num local de eleição entre os residentes e os seus convidados.

O projecto, que contou com Manecas Mousseleque como relações públicas e Pedro Leitão como decorador, mantém-se de pé até hoje, pela mão dos RP’s Gustavo Carvalho e Martim Bustorff,  que desafiam os seus amigos a viajar no passado e a recriar alguns ambientes vividos no Vangogo e em Cascais.

Mais recentemente o tema da festa foi Casino Royality em que a primeirsa das muitas surpresas ao longo da noite foram cartas espalhadas à procura dos seus donos.

O DJ Miguel brindou a abertura de pista com o discurso de Churchill no final da segunda guerra mundial seguido da música do genérico de  James Bond e nas paredes Casablanca.

A dupla de amigos Gustavo Carvalho e Martim Bustorff promete continuar a convidar os amigos para estas festas com o objectivo de promover Cascais e a magia de Vangogo.

O Vangogo consegue reunir o binómio tradicionalismo/inovação já que as novas tendências tiveram e continuam a ter um lugar muito especial, nomeadamente na escolha musical, sendo o único espaço a nível nacional que passava a mesma musica que Londres, Paris e Nova Iorque.

Atualmente, o DJ residente Miguel Brandeiro diz que os clientes continuam a ser exigentes “e não é fácil agradar a tradicionalistas e a futuristas”, mas esta é a dualidade do Vangogo atingir o equilíbrio é a perfeição e ela parece existir.

Mário Felix é o empregado mais antigo do Vangogo, que mantém orgulhosamente ainda a mesma maneira de vestir, a tradicional farda de calça, colete e laço negro que contrastam com a camisa branca, assim como todo o staff, é um exímio contador de histórias com a vantagem de serem contadas na primeira pessoa com um brilho único no olhar, mas é exactamente o conjunto de história, ambiente e profissionalismo de que faz do Vangogo um local único.

As historias do passado contam com protagonistas bem conhecidos do publico, a realeza europeia e grandes figuras nacionais e internacionais foram mais uma razão para a exclusividade, que permite até hoje salvaguardar a individualidade e a privacidade dos seus clientes, sendo um bastião de orgulho para quem ali trabalha e para quem frequenta o Vangogo.

Segundo Mário Félix, o dia 27 de Dezembro foi desde a sua abertura uma noite  muito especial, começando pelo dress code que passava obrigatoriamente pelo smoking, e acabando na renovação da decoração da casa. “ As pessoas vinham ao Vangogo ver as novas tendências que Pedro Leitão e a sua art nouveau trazia para mais um ano que se aproximava”. Percebemos assim que o Vangogo não é um espaço nocturno, é um espaço de culto e de magia e que apesar de ter estado alguns anos encerrado, regressa agora com uma nova roupagem no entanto não esquecendo as suas raízes de historia, com a dupla Gustavo Carvalho e Martim Bustorff, que nos prometem não ficar por esta festa.

Por Margarida Vieira Louro (texto e fotos)

Deixar uma resposta