Travessa da Ermida acolhe AS FAR AS I CAN SEE de Rui Calçada Bastos

Rui Calçada BastosAté 26 de maio, a Ermida Nossa Sra. Da Conceição de Belém vai transformar-se numa sala de cinema onde poderá assistir, pela primeira vez, a toda a produção de vídeos do artista Rui Calçada Bastos. Entre cerca de vinte trabalhos, produzidos entre 1999 e 2012, vão ser apresentadas obras determinantes como “The Mirror Suitcase Man”, “Studio Contents” ou “If you’re going to hell keep going”.

Rui Calçada Bastos nasceu em Lisboa, mas é em Berlim que vive e trabalha desde 1995. A sua obra está representada em instituições como o Neuer Berliner Kunstverein, em Berlim,  o Centro Galego de Arte Contemporânea, o Instituto Valenciano de Arte Moderna, a Colecção Susanne & Werner Peyer, na Suíça e a Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Em 2012 ganhou o primeiro prémio no Festival Internacional de Vídeo de Macau.

A mostra vai estar patente ao público na Ermida Nossa Sr.ª da Conceição de Belém (localizada na Travessa do Marta Pinto, em Belém), de terça a sexta-feira, entre as 11h00 e as 17h00 e sábados e domingos entre as 14h00 e as 18h00, encerrando às segundas e feriados. A entrada é gratuita.

Paralelamente vai estar também disponível o catálogo As Far as I Can See, com nota introdutória de Sabrina Van der Ley, directora do Museu Nacional de Arte, Arquitectura e Design de Oslo e com um texto do curador de arte alemão Markus Richter.

Texto de Carla Silvestre 

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.