Travessa da Ermida acolhe AS FAR AS I CAN SEE de Rui Calçada Bastos

Rui Calçada BastosAté 26 de maio, a Ermida Nossa Sra. Da Conceição de Belém vai transformar-se numa sala de cinema onde poderá assistir, pela primeira vez, a toda a produção de vídeos do artista Rui Calçada Bastos. Entre cerca de vinte trabalhos, produzidos entre 1999 e 2012, vão ser apresentadas obras determinantes como “The Mirror Suitcase Man”, “Studio Contents” ou “If you’re going to hell keep going”.

Rui Calçada Bastos nasceu em Lisboa, mas é em Berlim que vive e trabalha desde 1995. A sua obra está representada em instituições como o Neuer Berliner Kunstverein, em Berlim,  o Centro Galego de Arte Contemporânea, o Instituto Valenciano de Arte Moderna, a Colecção Susanne & Werner Peyer, na Suíça e a Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Em 2012 ganhou o primeiro prémio no Festival Internacional de Vídeo de Macau.

A mostra vai estar patente ao público na Ermida Nossa Sr.ª da Conceição de Belém (localizada na Travessa do Marta Pinto, em Belém), de terça a sexta-feira, entre as 11h00 e as 17h00 e sábados e domingos entre as 14h00 e as 18h00, encerrando às segundas e feriados. A entrada é gratuita.

Paralelamente vai estar também disponível o catálogo As Far as I Can See, com nota introdutória de Sabrina Van der Ley, directora do Museu Nacional de Arte, Arquitectura e Design de Oslo e com um texto do curador de arte alemão Markus Richter.

Texto de Carla Silvestre 

Deixar uma resposta