The Pulse estreiam-se nos discos com trabalho homónimo

The Pulse são uma banda de Lisboa e no disco de estreia com o mesmo nome, misturam nos seus dez temas áreas musicais tão distintas como o jazz, soul, funk ou a pop. The Pulse já está à venda no mercado e conta nesta aventura com o apoio da Rádio Marginal.

Todos os temas deste CD são compostos por Joana Alegre (vocalista), Mário Monteiro (guitarra) e Paulo Muiños (saxofone), excepto “Some Surprise”, com letra de Marta Hugon que também é convidada a cantar neste primeiro trabalho. Este é o núcleo duro dos The Pulse que neste registo contaram ainda com, Gilberto Costa (saxofone tenor), Raimundo Semedo (saxofone barítono), Tó Bravo (trombone), João Raquel (trompete) e Tino Dias (bateria).

O início dos The Pulse é o que podemos chamar de um encontro feliz entre duas pessoas que estavam no mesmo local à hora certa. Corria o ano de 2001 quando durante um concerto de Marta Hugon na Ler Devagar, Mário Monteiro (guitarra) e Paulo Muiños (na altura a tocar saxofone) se conheceram. O primeiro tocava no quarteto da Marta, e o segundo foi integrado no concerto como artista convidado.

A partir daí começaram a actuar juntos em diversas formações musicais, nomeadamente no Groovin’High 5tet, (que teve como vocalista Paulo Ramos).

Juntos começaram a compor. Em 2009 e por sugestão de uma amiga comum é-lhes apresentada Joana Alegre, (vocalista de jazz, gospel e soul), que de imediato se identifica com a música, escrevendo letras para os temas e ajudando na adaptação de algumas melodias, acabando por se tornar na voz deste grupo que passa a chamar-se The Pulse.

Em 2006 Mário e Paulo decidem abrir um estúdio de gravação, o Groovin’High Studio, onde cinco anos depois o álbum The Pulse foi gravado e misturado por ambos.

Unidos pela paixão da música – e especialmente influenciados por artistas como Stevie Wonder, Herbie Hancock, Ray Charles, Miles Davis, Marvin Gaye, The Beatles ou Tom Jobim –, Mário Monteiro, Paulo Muiños e Joana Alegre passam por uma fase de formação e começam a sua carreira apresentando temas de jazz, versões de temas da Motown, soul e pop.

Texto de Cristina Alves

Deixar uma resposta