8ª edição do Festival Terras Sem Sombra

Hoje assinala-se o Dia Mundial da Voz e conta com um festival de música inteiramente dedicado à voz. A 8.ª edição do Festival Terras Sem Sombra, o maior festival português de música sacra, adoptou a expressão de Santo Agostinho, Com Voz Suave e Bem Modulada, e dedica esta edição à voz.

Os concertos decorrem de 24 de março a 23 de julho, quinzenalmente, em algumas das mais belas igrejas do Baixo Alentejo. Paolo Pinamonti é o director artístico do Festival.

A 14 de abril, às 21h30, na igreja matriz de Almodôvar, canta o Coro da Universidade de Aveiro, acompanhado pela Orquestra Filarmonia das Beiras, sob a direcção de António Vassalo Lourenço, Te Deum, composto por Marcos Portugal em 1802, assinalando os 250 anos do seu aniversário. Dia 21 de abril, em Beja, uma conferência de Rui Vieira Nery, subordinada ao tema Cum liquida voce et convenientíssima modulatione (Com Voz Suave e Bem Modulada).

O Festival Terras sem Sombra é organizado pelo Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja desde 2003, oferece uma programação anual de concertos, conferências e visitas guiadas, ao sábado e de entrada livre. O Festival pretende contribuir para a ponte entre o património religioso e a música, além de divulgar aspectos da paisagem e da biodiversidade e contribuir para a projecção internacional do Alentejo. A organizaçaão conta com o Alto Patrocínio do Presidente da Comissão Europeia e do Presidente da República Portuguesa, e com a colaboração do Teatro Nacional de São Carlos.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta