Teatro Camões apresenta bailado Romeu e Julieta em fevereiro

O trágico destino de Romeu e Julieta provocado pela rivalidade das famílias, numa coreografia de John Cranko que tem resistido ao tempo, regressa em fevereiro ao Teatro Camões, em Lisboa, interpretado pela Companhia Nacional de Bailado (CNB). O espetáculo será apresentado de 8 a 19 de fevereiro.

Esta versão de Romeu e Julieta foi coreografada por John Cranko para o Teatro alla Scala de Milão em 1958, e continua a ser, ainda hoje, uma das coreografias de referência desta narrativa, segundo a CNB. Os bailarinos da CNB Alen Botaini, Carlos Pinillos, Maxim Clefos, Filipa Castro, Leonor Távora e Solange Melo darão corpo às personagens principais.

A peça coreográfica tem música de Sergei Prokofiev e argumento do mesmo coreógrafo, segundo a peça de William Shakespeare (1564-1616), e cenografia de João Mendes Ribeiro.

Os figurinos, adereços, decoração de carros, panejamento e quarto de Julieta foram criados por António Lagarto, as imagens são de Daniel Blaufuks e o desenho de luz de Cristina Piedade, numa produção que já esteve no Centro Cultural de Belém (CCB) em 2001 e em Março do ano passado no Teatro Camões. Em Dezembro, o espetáculo esteve também no palco do Teatro Nacional de São Carlos com música ao vivo pela Orquestra Sinfónica Portuguesa, dirigida pela maestrina Joana Carneiro.

De todas as peças escritas por William Shakespeare, esta é a que mais tem sido utilizada como tema para a dança, e grande parte do seu sucesso teve a ver com a associação à música de Sergei Prokofiev, criada em 1935, pouco depois do regresso do compositor à então União Soviética.

A história de Romeu Montéquio e Julieta Capuleto e do seu trágico destino, causado pela rivalidade entre as duas famílias dos jovens, foi escrita nos finais do século XVI (1594-1595).

O espetáculo, dirigido a maiores de seis anos, será apresentado no Teatro Camões de 9 a 11 e de 17 e 18 de fevereiro, às 21h00, e as sessões das tardes em família estão previstas para os dias 12 e 19, às 16h00, estando a sessão para escolas marcada para o dia 16, às 15h00. Para a ante-estreia está também marcada para 8 de fevereiro um ensaio geral solidário cujo resultado da bilheteira será doado à Acreditar – Associação de Pais e Amigos das Crianças com Cancro.

Os bilhetes variam entre os 5 e os 20 euros, pagando os menores de idade 5 euros e os adultos acompanhantes de jovens pagam 10 euros. Estão também previstos descontos entre os 25 e os 50 por cento para grupos (com mais de 15 elementos), jovens (até 25 anos), séniores (com mais de 65 anos) e jovens menores de idade. Para os grupos escolares, os alunos pagam apenas 5 euros, sendo gratuita a entrada dos professores (até dois professores por turma).

Texto de Cristina Alves

Deixar uma resposta