Tailândia: As Ilhas Verdes

A imagem comum que se tem da Tailândia é a de um paraíso natural, no entanto, não se pode ficar só pela ideia de praia e natureza, porque há muito mais para ver e as cores que se podem encontrar entre todas as ilhas do sul, são tão fortes que podem animar o ânimo e levar à descoberta de cavernas, cascatas e templos, rodeados de uma natureza selvagem por todos os lados.

A nossa viagem  começa em Phuket, a ilha maior entre as ilhas do sul. Aqui existem várias possibilidades de actividades, desde praia a visitas culturais e também a possibilidade de descobrir também algo da alma tailandesa.

Entre uma infinita cadeia de magníficas baías, com praias e palmeiras, há a possibilidade de visitar parques, onde se começa a compreender algo mais do significado profundo do sorriso que te abraça desde a tua chegada a esta realidade. Entre os rituais culturais e a vida próxima dos animais pode-se ler um pouco da história de uma população que nunca viveu debaixo do domínio estrangeiro, procurando sempre a mediação sem violência.

Seguimos depois até ao mar, deixando para trás os perfumes intensos da terra. Aqui, abre-se um panorama imenso, onde se misturam a água, a terra e o céu. Azul e verde são as cores dominantes, separadas apenas pelo branco das praias.

A baía de Phang Nga é uma zona protegida classificada de Parque Nacional Marinho, rodeada de agrestes e altos pináculos, que se assomam sobra a água e sobre os picos ancestrais das montanhas submersas.

Navegando um pouco mais no mar de Andamán, encontram-se as ilhas Phi-Phi, as mais famosas e fotografadas da Tailândia. As mais conhecidas são Koh Phi Phi Leh (onde foi rodado o filme Praia protagonizado por Leonardo Di Caprio) e a sua irmã maior, Koh Phi-Phi Don. Há muita gente que passa por aqui, interessada pela natureza ou simplesmente por causa do filme, mas o fundo verde das suas águas e a natureza pura continuam a ser as suas maiores atracções.

Para quem quer passar o tempo pura e simplesmente a descansar ou ter umas férias desportivas, aqui não faltam opções, pois tudo se pode encontrar neste lugar, mas o que distingue esta zona de outras, são os sorrisos e a tranquilidade com que se vive cada momento do dia, desfrutando o contacto directo com a natureza e as suas variedades.Um paraíso a descobrir.

Texto e Fotos de Valentina Clemente – Jornalista do jornal italiano Turismo e Attalità para o Canela & Hortelã, revista online de Cultura e Lazer

Deixar uma resposta