Sugestões musicais… em português

Os dias solarengos que se vivem pedem momentos de relaxamento e descontracção, quer seja a ouvir música ou a ler um livro, à sombra ou ao sol, com uma água ou sumo natural a acompanhar. O C&H deixa-lhe aqui algumas sugestões de música recentemente editada entre nós, pela Farol.ez

Presente – assim se chama o mais recente trabalho da banda portuguesa EZ Special, foi posto à venda em Maio último e desde então tem andado no ar, um pouco por todo o país. O novo trabalho, o 4º do grupo de Santa Maria da Feira, apresenta 10 temas inéditos, todos eles cantados em português, dos quais se destacam “Soneto dos Sapatos Pretos”, “Segredos” – o tema escolhido para single, e que tem uma segunda versão cantada com Paulo Gonzo, “Lua (Não Há Outra Assim)“, entre outros.

Este albúm é melódico e tranquilo, as letras são para ouvir e prestar atenção, as músicas para apreciar, um exemplo do bom trabalho que se faz dentro deste registo musical, pelas novas bandas portuguesas.

PICT1097Para apresentar o álbum, o grupo ofereceu ao público dois concertos especiais, durante o dia, do cimo de um camião em pleno trânsito, , nas principais artérias de Lisboa e do Porto.

Depois, um concerto na RFM, em directo da Pousada de Estoi no Algarve, na noite de 15 de Maio, que começou e fechou com “Segredos”, permitiu dar a conhecer o novo álbum, e também lembrar temas do trabalho anterior, Alguém Como Tu, editado em 2007, e de que se destaca “Alguém Como Tu, Mulher”, “Sei Que Sabes Que Sim”, e “Vive Mais Perto do Sol”.

Foto de: Elsa Furtado

Momentos de Dulce Pontes, é um daqueles trabalhos de grande qualidade que aparecem de longe a longe.  Neste álbum duplo, a artista portuguesa de cariz internacional apresenta alguns grandes êxitos da música e poesia portuguesa, em registo de fado, numa compilação gravada um pouco por todo o mundo, entre concertos ao vivo e sessões em estúdio, resultantes de 20 anos de carreira.Dulce Pontes

São 17 temas, divididos por dois cds, que nos levam a viajar pela música popular e tradicional portuguesa, com temas e poemas contemporâneos pelo meio.

No primeiro disco, somos obrigados a destacar a nova versão da “Canção do Mar”, que nos lembra as influências árabes na música portuguesa, aliada a uma gaita de foles, cuja sonoridade remete para outras raízes, também elas tão presentes na cultura portuguesa.

Aqui destacam-se também “Lágrimas” de Amália Rodrigues, gravada ao vivo em Atenas e “Uma Mulher na Cidade” de José Carlos Ary dos Santos. No segundo disco, “Canção de Embalar” de José Afonso, “O Infante” – poema de Fernando Pessoa com música da própria Dulce Pontes, e “Todos Somos Um” (hino oficial das 7 Maravilhas do Mundo) em dueto com José Carreras, são alguns dos temas que sobressaem.

Um trabalho de referência, para ouvir e sentir.

Sinal é o nome do 1º álbum da banda com o mesmo nome, que se apresenta agora no sinalmercado discográfico, com 12 faixas de originais e da autoria dos seus elementos.

Entre os vários temas destaca-se “E Se Amanhã” – o primeiro single do álbum, que alcançou um grande sucesso no top da Rádio Comercial e apareceu em algumas novelas da TVI,  tal como os temas “Vivemos Sempre à Espera” e “Basta Viver”.

Oriundo do Norte do país, este grupo é composto por Miguel Oliveira, Ricardo Rocha, Miguel Fernandes e Rui Dantas, aposta num estilo ligeiro e intimista, pelo menos neste trabalho, que promete valer a pena acompanhar no futuro.

1 Comentário

  1. Dulce Pontes é uma das minhas cantoras portuguesas favoritas… apesar de nos últimos tempos já não sentir a mesma euforia que sentia ao ouvi-la à uns anos atrás!
    Entre muitas outras, a música “Filho Azul” é uma das minhas preferidas…

    Cumprimentos
    Sandra Monteiro

Deixar uma resposta