Sugestões de Natal: para saborear

Para aqueles que procuram sofisticação, glamour e uma mesa mais gourmet o C&H deixa-lhe aqui algumas sugestões de Cabazes de Natal gourmet, e algumas outras iguarias.

Da Diterra, cabazes de natal com nomes de plantas e ervas aromáticas da flora regional: Giesta, Esteva, Orégão, Murta, Hortelã, Cidreira, Cardo, Rosmaninho, Alfazema, Funcho, Malva e Alecrim.

Os cabazes incluem produtos da Herdade de Almojanda, como o Azeite Virgem Extra Fadista, o Azeite Virgem Extra Fadista Alho, o Azeite Virgem Extra Almojanda com sabores a malagueta e cogumelo, os Doces de Figo, Abóbora e Tomate, Mel Rosmaninho com Pinhão, Biscoitos de Azeite, Pasta de Azeitona Preta, Vinagres de Vinho Almojanda e Fadista, queijos, enchidos, espumante e vinhos regionais.

Estes produtos estão disponíveis em cestos prateados ou em caixas de 5, 3 e 2 janelas, consoante o cabaz desejado, variando o seu preço entre os 12,50 euros e os 75 euros e podem ser comprados nas lojas da especialidade ou online.

Da Adega Mayor sugerimos uma das Edições Limitadas Adega Mayor: o Pack Partilha Mayor, constituído por duas garrafas de Reserva do Comendador Tinto; um conjunto de chávenas de café Siza Vieira; 1 caixa de Bombons de Chocolate Negro com Recheio de Vinho Tinto; Um Blend Exclusivo de Café; uma embalagem de Açúcar Mascavado em Cubos e ainda Passas de Uva com Chocolate; o Pack Celebração Mayor, composto de uma Garrafa de Reserva do Comendador Tinto; uma Garrafa de Monte Mayor Tinto; uma garrafa de Azeite Virgem Extra; uma Garrafa de Azeite Flor de Sal e Louro; Azeitonas Seleccionadas; um Blend Exclusivo de Café e uma embalagem de Açúcar Mascavado em Cubos e o Pack Alegria Mayor, preenchido com duas garrafas de Monte Mayor Tinto; uma garrafa de Azeite Virgem Extra; uma garrafa de Azeite Flor de Sal e Louro; uma Embalagem de Uvas com Chocolate e Queijo de Ovelha em Azeite. Pode optar por personalizar a sua oferta e escolher um a um, os produtos a oferecer, para tal visite a loja online, ou vá até uma loja Adega Mayor ou Delta Q na Avenida da Liberdade em Lisboa.

Outra opção para adquirir produtos gourmet é a nova loja online da Casa da Ínsua, situada em Penalva do castelo, convertido em hotel de charme em 2009 e que tem produção própria de néctares da região do Dão e de sabores tradicionais confeccionados de acordo com receitas seculares e está agora acessível online.

Inserida na Região Demarcada do Dão, a casa da Ínsua viu este ano três dos seus vinhos receberem a distinção “Boa Compra 2011”, da publicação Revista de Vinhos. Em julho, o solar viu reconhecido, pela prestigiada publicação enófila, o Branco Casa da Ínsua Dão Reserva 2009, com a pontuação de 16,5 valores, e o Casa da Ínsua Semillon Branco 2009 (Vinho Regional das Beiras), com 15,5 valores de pontuação. Já em Outubro, foi a vez do Vinho do Dão Branco Casa da Ínsua 2010 receber o mesmo galardão, obtendo 15,5 pontos. Qualquer um destes produtos poderão dar excelentes prendas este Natal, assim como as restantes iguarias gourmet, onde se encontra uma diversidade de compotas (de maça, framboesa, morango e abóbora), mel, queijo da Serra da Estrela e azeites.

Neste época natalícia, a Casa da Ínsua lança ainda, na sua loja online, cabazes de Natal inteiramente constituídos por produtos de produção própria – vinhos e iguarias gourmet. O Cabaz Premium, o Cabaz Requinte ou o Cabaz Regional, serão, sem dúvida, uma excelente opção a ter em conta para um presente tradicional e, simultaneamente, elegante.

Mas se para si fazer compras de Natal implica ir à loja, então pode sempre passar pela Starbucks, onde já já está disponível o Gift Pack Starbucks, composto por uma embalagem de Christmas Blend e uma caneca ou termo.

E como o Natal é dar e receber, se for às compras no dia 23 aproveite e, se estiver com tempo, tome o pequeno-almoço, já que 5 por cento das receitas revertem a favor do Projecto AGIR, que visa a promoção da inclusão social de crianças e jovens dos 6 aos 18 anos residentes na Quinta do Chegadinho (Almada) assim como acções concertadas nas suas famílias e na comunidade envolvente.

Por Cristina Alves e Clara Inácio

Deixar uma resposta