Sugestão de Leitura: “Um Mundo Sem Fim” de Ken Follet

Um Mundo_Sem_Fim_vol_I

Um Mundo Sem Fim, obra de Ken Follet, é o retrato fiel do quotidiano medieval e que tem como elemento central a catedral de Kingsbrigde tal como acontece em Os Pilares da Terra, do mesmo autor, cuja história desenvolve-se dois séculos antes.

A trama desenrola-se em Inglaterra, em torno do priorato de Kingsbridge e das relações entre o clero, nobreza e o povo, numa época em que se anuncia um conflito com França e que ficaria conhecida pela Guerra dos Cem Anos.
A nobreza começa a sentir as primeiras fragilidades do mundo feudal, face a uma burguesia que quer mais força e a um clero que se move de acordo com as suas conveniências.

Um_Mundo_Sem_Fim_Vol_II

Um retrato da época descrita pelo autor onde não faltam intrigas, chantagem, mentiras, ambição, segredos e morte, mas onde também tem lugar o romance, a paixão e o génio.

O génio do aprendiz de carpinteiro Merthin que se atreve a desafiar o seu grémio, a ambição do frei Godwin que não olha a meios para atingir os seus fins, a arrogância do cavaleiro Ralph que é capaz de trair a família por uma posição melhor, o desejo de independência de Caris que não quer pertencer a um homem, a paixão de Gwenda que tudo faz para o conquistar, o segredo do frei Thomas cativam o leitor e guiam-no numa história que apesar de ser passada no século XIV, podia muito bem acontecer nos nossos dias.

Editado em dois volumes, numa edição da Editorial Presença.

Por Antónia Barroso

Deixar uma resposta