“Os Espiões do Papa” – Uma viagem ao mundo da espionagem no Vaticano

espioes_papaO jornalista e escritor peruano Eric Fratini regressa quatro anos depois de ter lançado o livro A Santa Aliança, cinco séculos de espionagem no Vaticano, com Os Espiões do Papa, em que faz um retrato dos serviços secretos do menor estado do mundo.

O livro relata a história dos 21 espiões do Papa, desde a criação da Santa Aliança em Janeiro de 1566, e fala sobre o trabalho que os agentes desenvolveram ao serviço do Estado do Vaticano, para defender os interesses económicos, políticos e religiosos daquele país.

O autor defende que os actos destes espiões mudaram o curso da história e que ideologias como o comunismo, nazismo, terrorismo internacional e personagens como a rainha protestante Isabel de Inglaterra, o cardeal Richelieu, o rei Luís XIV de França, contam-se entre os seus inimigos.

O livro começa com a biografia de David Rizzio, um espião na corte da Escócia e termina com Luigi Poggi, o chefe dos espiões de João Paulo II. Todos os factos e personagens do livro são reais.

Uma edição da Bertrand Editora.

Por Antónia Barroso

Deixar uma resposta