Solistas da Metropolitana revisitam Mozart em oboé e cordas

Os Solistas da Orquestra Metropolitana de Lisboa apresentam amanhã, dia 12 de Março, um concerto, interpretado em oboé e cordas, que revisita um quarteto de Mozart e obras dos compositores Jean Françaix e Benjamin Britten. O espectáculo está marcado para as 21h30, no Museu do Oriente.

Em palco, o Quarteto para Oboé  e Trio de Cordas de Mozart vai desafiar as capacidades do oboé, a par de instrumentos como o violino, a viola e o violoncelo. Os Solistas vão depois fazer uma incursão pelos últimos dois séculos, através das sonoridades próximas do jazz, de um quarteto datado de 1971, da autoria do compositor francês Jean Françaix.

O espectáculo segue com uma das primeiras composições do britânico Benjamin Britten, Phantasy, um quarteto para oboé, violino, viola e violoncelo.

O público tem, assim, a oportunidade de ficar a conhecer melhor o oboé e o corne inglês, ambos de proveniência oriental. Os dois instrumentos têm um som anasalado e penetrante, que, segundo os músicos, “consegue expressar registos diversos, como a comicidade ou o êxtase”.

Os bilhetes para o espectáculo têm o valor de 10 euros, havendo descontos de 50 por cento para estudantes e maiores de 65 anos.

Por Cristina Alves

Deixar uma resposta