Sic atribuiu globos de 2010 sem grandes surpresas

Xutos e Pontapés, Virgílio Castelo e José Mourinho foram alguns dos vencedores da edição dos Globos de Ouro de 2010, numa gala que correu sem grandes surpresas em termos de vencedores e foi marcada por muitos momentos de atrapalhação de Bárbara Guimarães.

A primeira categoria a serem revelados os vencedores foi a de cinema, em que venceu o globo para Melhor Filme, Um Amor de Perdição, de Mário Barroso. Entre as nomeadas para o prémio Melhor  Actriz Cinema venceu Catarina Wallenstein, com os filmes Singularidades de uma Rapariga Loira, Um Amor de Perdição e Salazar – A Vida Privada, já o prémio para Melhor Actor Masculino foi Rui Morrison, Os Sorrisos do Destino.

Segui-se a música, que este ano apresentava fortes candidatos nas diversas áreas. O globo de Melhor Música /Canção foi para “A Gaivota” na versão dos Amália Hoje, Ana Mora ganhou o prémio para melhor intérprete individual e os trintões Xutos & Pontapés receberam o galardão para o “Melhor Grupo”. Prémio recebido e agradecido por Zé Pedro e João Cabeleira, que foi quem surpreendemente agradeceu e falou mais (ele que é conhecido por ser dos elementos dos Xutos mais calados e reservados em público).

Na categoria de Desporto, ficou provado que nem só de futebol vive o desporto nacional e o galardão para o Melhor Desportista Masculino foi atribuído a Nélson Évora, enquanto que o globo para . Melhor Desportista Feminina foi para Telma Monteiro. Já o prémio para Melhor Treinador de Futebol foi para José Mourinho, que venceu a Taça e o Campeonato de Itália, ao serviço do Inter de Milão.

Um dueto inédito entre Ivete Sangalo e Pedro Abrunhosa, que interpretaram o tema “Fazer o que ainda não foi feito”, do mais recente trabalho de Abrunhosa – Longe, marcou um dos momentos musicais da noite, antecedendo a revelação de mais vencedores.

Segui-se a categoria de Teatro, que viu a peça O Camareiro, de João Mota arrebatar dois globos. O de Melhor Peça e o de Melhor Actor – Virgílio Castelo (que contracenava na peça com Ruy de Carvalho), numa categoria em que estava também nomeado José Raposo pela sua “Zaza” de Gaiola das Loucas. O globo para Melhor Actriz de Teatro foi para a veterana Manuela maria, na peça A Casa do Lago. Esta categoria foi também marcada por uma homenagem a Raúl Solnado falecido o ano passado, e na qual estiveram presentes amigos e familiares do actor.

Na categoria de Moda, o prémio para a Melhor Modelo Feminino foi para Jani Gabriel e o de Melhor Modelo Masculino para Bruno Rosendo, já o de Melhor Estilista foi para Ana Salazar.

Na categoria Revelação do Ano, escolhida pelo público, a grande vencedora foi a actriz Daniela Ruah, que participa actualmente na série americana NCIS LA, ficando também entre os quatro mais votados o futebolista Fábio Coentrão, o patinador Hugo Chapouto e o apresentador João Manzarra.

A terminar a gala, e num dos momentos mais emotivos, a entrega do Globo de Mérito e Excelência por Francisco Pinto Balsemão a Artur Agostinho, jornalista, profissional da rádio, actor, e um dos últimos profissionais da comunicação vivos da sua geração, num reconhecimento merecido e ainda em vida, como devem ser os reconhecimentos.

Texto de Elsa Furtado
Foto Xutos & Pontapés de António Murteira da Silva – arquivo Canela & Hortelã
Foto Amália Hoje de Sara Santos – arquivo Canela & Hortelã

Deixar uma resposta