São Martinho: tradição da castanha celebrada de norte a sul de Portugal

A tradição dos Magustos ainda se mantém bem viva e realiza-se um pouco por todo o país. Há eventos e atividades para todos os gostos, sempre com a castanha como protagonista. O C&H diz-lhe aqui onde pode ir e celebrar o São Martinho, de norte a sul do país.

Na região Centro, a Vila da Lousã acolhe, de 11 a 13, a XXII feira do Mel e da Castanha, denominada Sabores de Outono. Este certame visa promover os produtos locais e regionais, com destaque para o mel com DOP (Denominação de Origem Protegida) – Mel da Serra da Lousã e os frutos secos. O Pavilhão Municipal de Exposições vai assim acolher produtos endógenos como míscaros, aguardentes, compotas, vinho mosto, jeropiga e licores.

Quem preferir comemorar o dia de São Martinho com um magusto tradicional, pode fazê-lo no dia 12 em Pedrógão Grande e também no dia 20 na pitoresca Aldeia do Xisto de Cerdeira, em plena Serra da Lousã. No magusto do Pedrógão Grande marcam presença as habituais iguarias da época, como as castanhas e o vinho, entre outras surpresas, enquanto a animação ficará a cargo do Rancho Folclórico da Casa da Cultura e Recreio de Vila Facaia e de alguns artistas convidados da RTP presentes no convívio.

Este convívio, promovido por Pedrógão Grande e pela Casa de Pessoal da RTP, terá início pelas 16h00 no Jardim da Devesa. Já em Cerdeira, será o Grupo Etnográfico da Região da Lousã a retratar antigas animações populares, uma iniciativa integrada no Ciclo Etnográfico do Calendário de Animação das Aldeias do Xisto. Durante o Magusto, que tem início às 15h00, e como não poderia deixar de ser, haverá cantares e jogos tradicionais, além de castanhas apanhadas na Serra da Lousã. O evento é aberto a todos.

Também no dia a seguir ao São Martinho, o restaurante panorâmico Sabores de Montanha, na Louçainha (Penela) organiza uma Noite de Fado com os fadistas Avelino Carlos, Fernanda Figo e Graça Santos. Nesta noite, o menú tem um custo de 12 euros, por pessoa, com marcação (sem marcação será de 15 euros). A seguir ao jantar, que será acompanhado por castanhas, água-pé, caldo verde e chouriço assado, começa a sessão de Fado, às 22h00, e ao final da noite haverá ainda uma ceia.

Para recordar os sabores de antigamente, realiza-se na aldeia do Açor, freguesia do Castelejo (Fundão), a tradicional mostra gastronómica de Artes e Sabores da Maúnça. Nos dias 12 e 13 haverá tasquinhas, muita animação de rua e castanhas, durante um fim-de-semana em que as portas das casas abrem-se para o visitante. Cada casa, na sua loja, na sua sala, na garagem ou no armazem, são ‘restaurantes’ ou ‘lojas’, onde não vão faltar sabores como o do coelho no azeite, a chanfana, os brulhões ou maranhos, o cabrito assado, o feijão com couves acompanhado de carne da salguadeira e enchidos fumados, servidos com pão caseiro e vinho da Maúnça. E as sobremesas da castanha, arroz doce, miaus, os queijos “corno” e à ovelheira ou cabreira. No final não faltam também os originais licores de castanha, a aguardente de medronho ou o mel.
Ainda no fim-de-semanha realiza-se uma caminhada na Serra da Lousã, no dia 13 de novembro, com direito a magusto. A concentração será às 8h30 junto ao Parque Municipal de Exposições, na Lousã (as inscrições são até dia 10 de Novembro).

São Martinho com sabor tradicional na região da grande Lisboa

Já mais para sul, na região de Lisboa, no próximo dia 12 de novembro, a partir das 14h30, terá também lugar, na Quintinha de Monserrate, em Sintra, uma celebração do magusto, com encenação da Lenda de São Martinho e castanhas para todos os participantes, num cenário rústico marcado por castanheiros centenários. Nesta atividade os participantes poderão acompanhar a visita guiada aos vários espaços da
Quintinha (celeiro, galinheiro, horta, pomar, habitações dos animais e, claro, a casinha com o típico forno tradicional), encontrando neles os animais que por ali habitam (o burro, a égua, os coelhos, as galinhas, o bode, entre outros), assistir à encenação da Lenda de São Martinho, por parte dos actores da associação cultural Lua Singular, e terminar comendo castanhas assadas, saídas directamente do forno a lenha da Quintinha. Esta atividade, com inscrição prévia e um custo de 8 euros por participante, destina-se a todas as famílias com crianças a partir dos 6 anos, e tem a duração de cerca de duas horas.

Em Oeiras, as tradicionais Festas de São Martinho ficam este ano marcadas pela inauguração da Sede e Loja da Confraria do Vinho de Carcavelos, às 17h00, na Rua Cândido dos Reis, nº 51, no centro histórico. Este novo espaço tem por objectivo contribuir para a preservação e divulgação deste vinho comercializado sob diversas marcas, designadamente o “Conde de Oeiras”, produzido pela Câmara Municipal. Neste ponto de venda encontra-se disponível não apenas o Vinho de Carcavelos mas os demais vinhos que integram a Rota dos Vinhos de Bucelas, Carcavelos e Colares, além de doçaria regional associada aos mesmos.

No programa do dia 11 de Novembro, segue-se ainda a realização de uma visita a diversas intervenções realizadas pela Câmara Municipal nas imediações do Largo 5 de Outubro, nomeadamente a remodelação do acesso à Igreja Matriz e a esplanada do estabelecimento “A Taberna”. Destaque ainda para o lançamento de um novo doce criado pela “Casa Das Queijadas de Oeiras”, inspirado pelo licoroso vinho de Carcavelos “Conde de Oeiras”. Entre as 11h00 e as 22h00, no Largo 5 de Outubro, foco de toda a animação, há também castanhas oferecidas à população pela Câmara Municipal de Oeiras, stands de enchidos, doçaria e ginjinha, entre outros. A música também marca presença ao longo do dia, com destaque para a banda Rock Stock, que actua entre as 19h30 e as 22h30.

São Martinho com sabor a vinho no Alentejo

A Adega Mayor, em Campo Maior, abre as portas para celebrar o Verão de São Martinho e o Dia Europeu do Enoturismo. Logo no dia 11 a adega estará aberta a visitas gratuitas, nas quais os visitantes podem apurar o olfacto e o paladar com castanhas assadas acompanhadas pelo vinho tinto Caiado. Já no sábado será organizado um workshop vínico (participação sob incrição), onde será possível aprofundar os conhecimentos na técnica e apreciação das características organolépticas dos vinhos.

O dia termina com um jantar enogastronómico no restaurante Apert’Azeite, onde a gastronomia tradicional alentejana casa perfeitamente com os vinhos da Adega Mayor. O dia de domingo volta a ser de visita à adega, depois de uma caminhada desde a Vila de Campo Maior. Chegados à adega, os participantes poderão fazer uma degustação de vinhos e tapas regionais. Para os mais aventureiros, a Adega Mayor preparou ainda atividades radicais como voos de balão e baptismo de voo auto-gyro. Estas atividades estão sujeitas às condições atmosféricas e as inscrições são limitadas.
Destaque também para o Dia de São Martinho assinalado na zona das tasquinhas da Feira de Chocolate, que estará a decorrer no Parque de Feiras e Exposições de Grândola de 10 a 13 de Novembro. Neste dia haverá uma mostra gastronómica onde os sabores tradicionais do Alentejo se cruzam com o chocolate e as castanhas.

Moncarapacho comemora São Martinho

Na próxima sexta-feira, 11 de novembro, a Casa do Povo do Concelho de Olhão em Moncarapacho assinala o São Martinho com várias agendas, entre elas o imprescindível magusto, um desfile e teatro. As comemorações, na sede da Casa do Povo de Moncarapacho, começam com a Festa de Magusto, às 15h00, seguindo-se às 18h00 um desfile alusivo ao São Martinho, com lanternas coloridas, cavalos, tambores e cânticos, pelas ruas da freguesia. A partir das 19h00 haverá a encenação de uma pequena peça de teatro, com a participação da banda Domingos & Amigos. Segue-se depois um jantar com música ao vivo. A organização pretendeu também envolver a comunidade, especialmente os alunos dos estabelecimentos de ensino, na realização prévia das lanternas coloridas que irão participar no desfile recriando, assim, uma tradição que acontece em alguns países europeus.

Por Cristina Alves
Fotos de Elsa Furtado

Deixar uma resposta