São Carlos apresenta “As Bodas de Fígaro”

O Teatro Nacional de São Carlos estreia este sábado, As Bodas de Fígaro, uma das mais famosas óperas de Mozart, e libreto de Lorenzo da Ponte, numa encenação do suíço Guy Montanov em coprodução com o teatro alemão de Erfurt, foi hoje anunciado.

As Bodas de Fígaro, uma ópera cómica imbuída de sátira social, composta em quatro actos e no São Carlos tem récitas marcadas de 24 de Abril a 8 de Maio, tendo o último dia uma matiné(16 horas) vocacionada para famílias.

A ação desenrola-se no Castelo do Conde de Almaviva, algures perto de Sevilha, no ano de 1785. Fígaro (interpretado pelo barítono Leandro Fischetti) e Susanna (a soprana Joana Seara), servos do Conde e da Condessa Almaviva, estão noivos e casam em breve. O Conde mantém um longo assédio sexual a Susanna o que a faz duvidar que este venha a cumprir a sua promessa de abolir o tão odiado Direito do Senhor, que estabelecia a prerrogativa de se deitar com a serva antes de a entregar ao futuro marido.

As Bodas de Fígaro têm libreto de Lorenzo da Ponte – a partir da pela de Pierre-Augistin de Beaumaechais –, cenografia e figurinos de Hank Irwin Kittel, desenho de luz de Toresten Bante e a direcção musical está a cargo da maestrina titular da Orquestra Sinfónica Portuguesa, Júlia Jones.

A ópera é antecedida da rubrica habitual “Breves Palavras”, cujo orador é Edward Luiz Aires d´Abreu, que irá falar sobre Mozart.

Este espectáculo pode ser visto de 24 de Abril a 8 de Maio, às 20h00 e aos fins-de-semana pelas 16h00. Os bilhetes variam entre os 25 e os 85 euros.

Por Cristina Alves
“Pássaro em terra” é o nome da exposição do pintor português René Bertholo que será inaugurada no sábado, na Casa Cultural das Ruínas Romanas de Milreu, em Estoi (Faro).

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.