São Carlos apresenta “As Bodas de Fígaro”

O Teatro Nacional de São Carlos estreia este sábado, As Bodas de Fígaro, uma das mais famosas óperas de Mozart, e libreto de Lorenzo da Ponte, numa encenação do suíço Guy Montanov em coprodução com o teatro alemão de Erfurt, foi hoje anunciado.

As Bodas de Fígaro, uma ópera cómica imbuída de sátira social, composta em quatro actos e no São Carlos tem récitas marcadas de 24 de Abril a 8 de Maio, tendo o último dia uma matiné(16 horas) vocacionada para famílias.

A ação desenrola-se no Castelo do Conde de Almaviva, algures perto de Sevilha, no ano de 1785. Fígaro (interpretado pelo barítono Leandro Fischetti) e Susanna (a soprana Joana Seara), servos do Conde e da Condessa Almaviva, estão noivos e casam em breve. O Conde mantém um longo assédio sexual a Susanna o que a faz duvidar que este venha a cumprir a sua promessa de abolir o tão odiado Direito do Senhor, que estabelecia a prerrogativa de se deitar com a serva antes de a entregar ao futuro marido.

As Bodas de Fígaro têm libreto de Lorenzo da Ponte – a partir da pela de Pierre-Augistin de Beaumaechais –, cenografia e figurinos de Hank Irwin Kittel, desenho de luz de Toresten Bante e a direcção musical está a cargo da maestrina titular da Orquestra Sinfónica Portuguesa, Júlia Jones.

A ópera é antecedida da rubrica habitual “Breves Palavras”, cujo orador é Edward Luiz Aires d´Abreu, que irá falar sobre Mozart.

Este espectáculo pode ser visto de 24 de Abril a 8 de Maio, às 20h00 e aos fins-de-semana pelas 16h00. Os bilhetes variam entre os 25 e os 85 euros.

Por Cristina Alves
“Pássaro em terra” é o nome da exposição do pintor português René Bertholo que será inaugurada no sábado, na Casa Cultural das Ruínas Romanas de Milreu, em Estoi (Faro).

Deixar uma resposta