Santana pôs Pavilhão Atlântico a dançar ontem à noite

Ontem foi uma noite forte para a música em Lisboa, com vários concertos a decorrer ao mesmo tempo. O Pavilhão Atlântico recebeu um deles, cerca das 21h00, o mestre da guitarra de origem mexicana, Carlos Santana.

O cantar mexicano, que ficou conhecido entre nós por temas como “Corazón Espinado”, encheu ontem o Pavilhão lisboeta e animou  o público com o seu estilo quente e romântico, mesmo com  os seus jovens 62 anos.

Canções como “(Da Le) Yaleo”, “Love Of My Life”, “Africa Bamba”,  “Maria Maria”, “Corazón Espinado”, “Jin-Go-Lo-Ba”,  “Europa”,  “Singing Winds, Crying Beasts”, “Black Magic Woman”, “Gypsy Queen”, “Oye Como Va”, “Evil Ways”, “Let Me Inside” e “Smooth” fizeram parte do alinhamento deste concerto que integra a Universal Tone Tour.

O concerto de quase duas horas foi muito animado e contou com a participação do público e dos músicos que acompanharam Santana em palco, com destaque para a secção de metais e percussão composta por Dennis Chambers na bateria e por dois percussionistas, um naipe de metais, um teclista, um baixista e um guitarrista.

A encerrar a noite, e a fazer os gosto ao público, o músico interpretou “Soul Sacrifice” e “Into The Night”, que remataram uma noite repleta de “passion latina”.

Fotos de António Murteira da Silva

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.