Santana pôs Pavilhão Atlântico a dançar ontem à noite

Ontem foi uma noite forte para a música em Lisboa, com vários concertos a decorrer ao mesmo tempo. O Pavilhão Atlântico recebeu um deles, cerca das 21h00, o mestre da guitarra de origem mexicana, Carlos Santana.

O cantar mexicano, que ficou conhecido entre nós por temas como “Corazón Espinado”, encheu ontem o Pavilhão lisboeta e animou  o público com o seu estilo quente e romântico, mesmo com  os seus jovens 62 anos.

Canções como “(Da Le) Yaleo”, “Love Of My Life”, “Africa Bamba”,  “Maria Maria”, “Corazón Espinado”, “Jin-Go-Lo-Ba”,  “Europa”,  “Singing Winds, Crying Beasts”, “Black Magic Woman”, “Gypsy Queen”, “Oye Como Va”, “Evil Ways”, “Let Me Inside” e “Smooth” fizeram parte do alinhamento deste concerto que integra a Universal Tone Tour.

O concerto de quase duas horas foi muito animado e contou com a participação do público e dos músicos que acompanharam Santana em palco, com destaque para a secção de metais e percussão composta por Dennis Chambers na bateria e por dois percussionistas, um naipe de metais, um teclista, um baixista e um guitarrista.

A encerrar a noite, e a fazer os gosto ao público, o músico interpretou “Soul Sacrifice” e “Into The Night”, que remataram uma noite repleta de “passion latina”.

Fotos de António Murteira da Silva

Deixar uma resposta