Rita Salema, Helena Isabel e Maria João Abreu estão “Encalhadas” no Villaret

Sozinhas, privadas de amor, carinho e sexo, três mulheres, oriundas de diversas classes sociais, encontram-se e debatem a sua condição de “Encalhadas”. Pode parecer assunto sério, mas Rita Salema, Helena Isabel e Maria João Abreu fazem deste tema uma comédia, que vai estar em cena até 30 de Outubro, no Teatro Villaret, em Lisboa.

Depis de terem passado por palcos como a Fundação Pedro Ruivo (Faro), o Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz (Figueira da Foz), o Centro Cultural da Gafanha da Nazaré (Ílhavo) ou o Casino da Póvoa (Póvoa de Varzim), as conhecidas actrizes voltam agora a protagonizar esta comédia musical, da autoria de Miriam Palma e Isabel Sicsci, adaptada por Ana Bola, que satiriza as angústias e prazeres de mulheres de diferentes classes sociais, que, aparentemente, convivem bem com os seus problemas, mas ao longo do espectáculo vamo-nos apercebendo, através dos seus monólogos nocturnos, que não é verdade.

Apesar de possuírem características bem diferentes, encontram dificuldades muito semelhantes ao tentar lidar com o problema da solidão.

Todas as situações são apresentadas em forma de quadros bem-humorados: na academia de ginástica; no cabeleireiro; na sex-shop. Estas mulheres descobrem, também, que têm em comum o mesmo homem, Ernesto, marido de Iolanda, amante de Vanessa e reprodutor do filho de Cecília.

A primeira encalhada, Cecília, é solteirona convicta. Tem muitos namorados, mas não se consegue fixar em nenhum, colocando defeitos insuperáveis em todos. É representante do famoso “complexo de cinderela”. É apresentadora de um programa de televisão onde aconselha mulheres solitárias, presidente da A.S.A (Associação das Solitárias Anónimas) e psicóloga. O seu maior conflito é querer ter um filho, já que descendente de uma família conservadora, que valoriza de sobremaneira a maternidade, assim, decide procurar um reprodutor.

Cristina, encontra-se casada no início do espectáculo, mas não menos só. O seu marido, um empresário de sucesso, viaja muito e não lhe dá atenção. Ex-miss fotogenia, saiu do concurso directamente para o casamento. Ao fim de dez anos descobre que foi traída durante esse tempo todo e decide divorciar-se. O divórcio deixa-a sem dinheiro e a partir daí começa a “difícil tarefa” de encontrar outro homem que a sustente.

A última encalhada, Graça, é maquilhadora do mesmo programa de televisão onde Cecília é apresentadora. É também vendedora de produtos eróticos. O seu grande sonho é casar-se, mas por questões do destino só se envolve com homens comprometidos, acabando por viver sempre o papel da amante. O seu maior desafio é encontrar um homem que deixe a mulher para casar com ela.

Apresentações feitas, resta agora assistir ao espectáculo, de quarta-feira a sábado, às 21h30, no Villattet. Os bilhetes custam 10, 15 e 20 euros.

Actualização
Ao contrário do que tinhamos anteriormente escrito, os preços não são 5 euros, mas sim 10 , 15 e 20 euros.
Pedimos desculpa pelo erro.

Texto de Cristina Alves
Fotos de Sara Santos

Deixar uma resposta