Redescobrir O Castelo Dos Mouros Em Sintra

Reportagem de Tânia Fernandes e António Silva

O Castelo dos Mouros é, desde junho deste ano, um “novo” espaço que vale a pena redescobrir. Escavações arqueológicas, criação de novos espaços, restauro da muralha, melhoria da iluminação e das infraestruturas foram tudo intervenções levadas a cabo no âmbito do projeto “À Conquista do Castelo”. A valorização global e o restauro de um dos monumentos mais visitados de Portugal foi o objetivo desta operação que continua em curso.

Os visitantes podem, agora, desfrutar de um novo espaço de acolhimento, constituído por uma cafetaria com esplanada, loja e bilheteira, bar, instalações sanitárias e ainda uma envolvente paisagística recuperada. Os caminhos de acesso foram totalmente requalificados e iluminados. Foram também restauradas as duas cinturas de muralhas e a Cisterna, que pode ser visitada.

As novas estruturas encontram-se perfeitamente integradas no espaço. É de destacar a opção arquitetónica de utilização de madeira das árvores removidas nas limpezas florestais na Serra. Assim, para o revestimento e mobiliário dos edifícios e passadiços foram utilizadas espécies infestantes, neste caso específico, a Acácia, criando desta forma um ambiente em relação direta com a natureza envolvente.

Este projeto procurou também reduzir as barreiras à mobilidade, permitindo acolher visitantes com dificuldades motoras.

O projeto “À Conquista do Castelo” foi antecedido e acompanhado pela realização de escavações arqueológicas, com campanhas realizadas em parceria com a Universidade Nova de Lisboa (desde 2009). Estas investigações apoiaram as intervenções de recuperação e aprofundaram a informação histórica sobre o local. A descoberta de elementos como mais de três dezenas de sepulturas medievais cristãs (com cerca de 2 a 3 enterramentos em cada), vários alicerces de habitações muçulmanas e objetos do Neolítico (por exemplo, um vaso cerâmico completo do 5º milénio a.C), conduziu à reconfiguração do projeto inicial para permitir mostrar ao público os principais achados.

Para breve está prevista a inauguração do novo Centro de Interpretação do Castelo, na Igreja de São Pedro de Canaferrim. O espaço está, neste momento, a ser alvo de restauro e de um projeto de arquitetura que visa proteger a ruína. Irá albergar os achados arqueológicos resultantes das investigações dos últimos anos, bem como fornecer informação aprofundada sobre a História do local.

Em agosto, o Castelo dos Mouros já apresenta, todas as noites, uma nova iluminação cénica das muralhas, permitindo a visualização do monumento a partir de vários pontos da vila e da Serra de Sintra.
A nova iluminação é baseada na tecnologia LED RGB e possibilita a criação de cenários com variação de cor. A distribuição dos projetores, não só pelo perímetro da muralha, mas também pelas rochas, potencia a visualização do Castelo e da sua envolvente geológica.

O Castelo dos Mouros em Sintra, pode ser visitado, de 25 de março a 25 de outubro, entre as 9h30 e as 20h00 (última entrada às 19h00). E no inverno das 10h00 às 18h00 (última entrada às 17h00). O bilhete de adulto custa 7 euros. Os menores de 5 anos não pagam e há descontos para jovens com menos de 18 anos, séniors (mais de 65 anos), famílias (dois adultos e duas crianças) e portadores do Lisboa Card 2013.

Deixar uma resposta