João Louro Representa Portugal na Bienal de Veneza

venezaI Will be Your Mirror – Poems and Problems é a designação do pojecto do artista João Louro, comissariado por Maria de Corral, que representará Portugal na 56ª exposição Internacional de Arte La Biennale di Venezia.

A edição da Bienal deste ano, que decorre entre 9 de maio e 22 de novembro, tem como diretor artístico o curador e crítico de arte, jornalista e escritor Okwui Enwezor.

O evento decorre sobre o título All the World’s Futures | Todos os Futuros do Mundo, para o qual Enwezor lança algumas orientações: questionar as formas de agarrar, examinar e tornar compreensível a inquietude do nosso tempo e considerar os novos estímulos, os novos temas, os novos futuros que as mudanças dos últimos dois séculos têm vindo a propor aos artistas.

joao_louro_bienalO projeto de João Louro irá ocupar as salas da biblioteca do primeiro piso do Palazzo Loredan, no centro de Veneza, junto ao Campo Santo Stefano e ao rio S. Vidal. Como resposta ao desafio de Enwezor, o artista português escolheu o título de uma canção dos Velvet Underground: “I’ll Be Your Mirror”. De acordo com a organização da representação portuguesa, “Com novos Blind Images, Dead End’s e Covers e novos protagonistas do universo literário – Benjamin, Beckett, Blanchot, Rimbaud, … – o artista faz um percurso ao longo da sua carreira, das suas convicções artísticas e culturais, das suas preocupações e decisões estéticas e sociológicas.

bienal_de_venezaReitera as interrogações sobre o significado e a eficácia simbólica da imagem e da linguagem, utilizando a invisibilidade ou a rasura como estratégias para nos lembrar que o acesso nos está negado e que o espetador é sempre parte da obra: a obra assume-se espelho, devolvendo ao espetador o papel principal”.

A exposição I Will Be Your Mirror – Poems and Problems tem o patrocínio da Fundação EDP e o apoio da Fundação Millennium bcp e da Prado – Cartolinas da Lousã.

Texto C&H,
Fotografias de António Silva

Deixar uma resposta