Portalegre promove a XX Edição do Festival Internacional de Teatro

Arranca no próximo dia 21 de novembro a 20ª edição do Festival Internacional de Teatro de Portalegre, que se prolonga até dia 28. Decorridos 21 anos desde a primeira edição do Festival, Portalegre assume-se como uma referência no panorama cultural e artístico do país, com a passagem de dezenas de companhias de teatro nacionais e estrangeiras.

O Festival conta com produções teatrais espanholas e portuguesas, com a presença de mais de quatro dezenas de profissionais e amadores, que vão representar do drama à comédia, abordando temas prementes e atuais como o consumismo, os conflitos familiares e a ausência de valores. À arte de representar juntam-se momentos de magia, acrobacia e humor.

No Centro de Artes do Espetáculo estará patente uma exposição retrospectiva das 20 edições do Festival, com projeção de imagens, exposição de adereços e roupa utilizados nas peças teatro ao longo dos anos, durante todo o mês de novembro.

Esta iniciativa pretende contribuir para a dinamização da cultura da região, estimulando a criatividade e a inovação artística. O Teatro de Portalegre promove ainda diversos ateliers de formação teatral ao longo do ano.

Os espetáculos terão lugar no Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre e na sala de espectáculos do Teatro de Portalegre – Igreja do Convento de Santa Clara.

O preço do bilhete individual é de 5 euros e o livre-trânsito 20euros. É uma coorganização da Companhia de Teatro de Portalegre e da Associação Festival Internacional de Teatro de Portalegre, com o apoio da Câmara Municipal de Portalegre.

 

Programação:

Dia 21
Teatro das Beiras (Covilhã – Portugal) – “Ay Carmela!” – de José Sanchis Sinisterra, Encenação: Gil Salgueiro Nave; Interpretação: Fernando Landeira e Sónia Botelho; Cenografia e Figurinos: Luís Mouro; Desenho de Luz: Vasco Mósa; Sonoplastia: Hélder Filipe Gonçalves.
Maiores de 12 anos
21h30 – Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre

Dia 22
Al Suroeste (Albuquerque – Espanha) – “Naturaleza Rota” – de Gustavo Guirado, Autor e Encenador: Gustavo Guirado; Interpretação: Jose Guirado “Tuto Tul”
Maiores de 12 anos
21h30 – Igreja do Convento de Santa Clara (marcação prévia)

Dia 23
Lendias De Encantar (Beja – Portugal) – “O Jantar das Feras” – de António Manuel Revez, Texto, Encenação e Cenografia: Júlio Cesar Ramirez; Interpretação: Ana Ademar, António Revez, Marisela Terra e Rafael Costa; Figurinos: Carolina Santos; Desenho de Luz: Ivan Castro; Música: Rafael Costa e Paulo Ribeiro; Costureira: Fernanda Tomás; Operação de Luz e Som: Ivan Castro Produção: Rafael Costa
Maiores de 12 anos
21h30 – Igreja do Convento de Santa Clara

Dia 24
Teatro Art’Imagem (Porto – Portugal) – “Um Punhado de Terra” – de Pedro Eiras
Encenação: José Leitão; Interpretação: Flávio Hamilton; Concepção Cénica: José Leitão e José Lopes
Maiores de 12 anos
21h30 – Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre

Dia 25
Teatro del Norte (Astúrias – Espanha) – “Pasajero de las sombras”
Dramaturgia e Encenação: Etelvino Vazquez; Ajudante de Encenação: Moisés González; Interpretação: Etelvino Vazquez
Maiores de 14 anos
21h30 – Igreja do Convento de Santa Clara (marcação prévia)

Dia 26
Teatro Estúdio Fontenova (Setúbal – Portugal) – “Silêncios Rasgados” Encenação, Concepção do Espaço Cénico e Desenho de Luz: José Maria Dias; Assistente de Encenação: José Lobo; Dramaturgia: José Lobo
Maiores de 16 anos
21h30 – Igreja do Convento de Santa Clara (marcação prévia)

Dia 27
Dizia a Mãe Que Ele Não se Criava – Alunas do Curso de Educação Artística da ESEP (Portalegre – Portugal) – “Mais do Mesmo” – Melanie T. Carona
Direcção: Melanie T. Carona assistida por Isabel Munõz Cardoso; Cenografia: Joana Veiga, Helena Hipólito; Figurinos: Suzana Alves da Silva; Musica Original: Melanie T. Carona; Desenho de Luz: Sofia Carreteiro; Operação de Luz e Som: Vera Ramos; Produção: Dizia a mãe que ele não se criava; Interpretação: Sofia Carreteiro; Suzana Alves da Silva; Joana Viega; Isabel Muñoz Cardozo; Helena Hipólito; Melanie T. Carona
Maiores de 12 anos
18h00 – Igreja do Convento de Santa Clara (marcação prévia)

Dia 28
A Bruxa Teatro (Évora – Portugal) – “Emilie e Voltaire” – de Arthur Giron
Tradução: António Henrique Conde; Cenografia e Figurinos: Pedro Fazenda; Encenação: Figueira Cid; Assistência de Encenação: Marta Inocentes; Desenho de Luz: Henrique Martins e Figueira Cid; Mestra de Costura: Vicência Moreira; Sonoplastia: João Bacelar; Operação de Luz e Som: João Piteira; Interpretação: Figueira Cid e Mirró Pereira; Desenho original: Pedro Fazenda; Produção Executiva: Sofia Bernardo; Assessoria de Imprensa: Cristina Carvalho; Design e Grafismo: Mónica Santos.
Maiores de 16 anos
21h30 – Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta