Palácio Nacional de Sintra apresenta Auto da Barca do Inferno

O Palácio Nacional de Sintra apresenta até ao próximo dia 30 de Junho, a peça Auto da Barca do Inferno de Gil Vicente, com adaptação e encenação de José Henrique Neto.

Duas barcas ancoradas na margem de um rio esperam os seus passageiros: as almas daqueles que morreram. Uma das barcas conduz ao Paraíso e é conduzida por um Anjo. A outra leva ao Inferno e é comandada por um Diabo. A este porto imaginário chegam diversos homens e mulheres: julgados pelo merecimento das acções em vida, vão então conhecer o destino que lhes está reservado na sua última viagem.

Com coreografia do Mestre Eugénio Roque, as quinze personagens são distribuídas por apenas três actores e um músico: Paulo Campos dos Reis, Paulo Cintrão, Ricardo Soares e João Frazão.

Tal como nos pátios e nas feiras quinhentistas, a representação decorre num estrado central na Sala das Colunas do Palácio Nacional de Sintra.

Até 30 de Junho a peça vai estar patente para o público em geral (a partir dos 12 anos) todos os domingos às 15 h00 e às segundas-feiras, às 10h30 e às 14h30, para escolas e grupos organizados (mediante marcação prévia). Os bilhetes custam oito euros, havendo um desconto de dois euros para escolas e grupos.

Por Cristina Alves

1 Comentário

Deixar uma resposta