Palácio Nacional da Ajuda exibe mostra sobre “100 Anos de Património”

100 Anos de Património: memória e identidade – Portugal 1910-2010 é a exposição que abriu ontem ao público, no Palácio da Ajuda, integrada nas celebrações do Centenário da República, numa iniciativa conjunta do IGESPAR (Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico).

A exposição mostra a evolução da noção de património e das suas manifestações, desde os antecedentes pré-republicanos até aos nossos dias, e chama a atenção para dois aspectos ligados ao Património, a “Memória”, enquanto consciência do passado rumo ao futuro, e a “Identidade”, o que nos distingue dos outros.

A mostra está organizada cronologicamente, em cinco núcleos: 1º – Os fundamentos; 2º – A República e a “criação” do Património (1910-1932); 3- Os monumentos da Nação: restaurar, restaurar, restaurar… (1932-1964); 4 – Depois da Carta de Veneza (1964-1980); 5 – Sociedade, cidadania e modernização das políticas do Património (1980-2010) – os Institutos do Património Cultural e os seus desafios, desmultiplicando-se nos sub-núcleos: o associativismo e defesa do Património; a campanha nacional para a defesa do património; o Património de Portugal na lista da UNESCO; os museus portugueses perante a nova museologia; velhos e novos patrimónios: perspectivas e resultados; e os desafios da Europa nas políticas do Património.

A exposição vai estar patente ao público de 29 de Setembro a 21 de Dezembro, das 10h00 às 18h00, diariamente (excepto às quartas) e tem entrada livre.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta