Ornatos Violeta de volta ao palco (primeiras datas esgotam em três dias)

Mais de uma década depois do seu último concerto, os Ornatos Violeta sobem aos palcos dos Coliseus para quatro noites repletas de música, história e memórias, a partilhar com um público sedento das mesmas.

Manel Cruz, Peixe, Kinörm, Nuno Prata e Elísio Donas actuam em Lisboa e no Porto este outono, tendo feito o anúncio oficial no facebook da banda: “Vamos celebrar 1991-2002 ao vivo! Encontramo-nos em outubro nos Coliseus: 25 em Lisboa e a 30 no Porto!”.

Colocados em pré-venda exclusiva na Fnac no dia 31 de Março, os bilhetes esgotaram em apenas três dias, e perante tamanha resposta do público a celebração foi estendida a novas datas: 26 de Outubro em Lisboa e 31 de Outubro no Porto.

Coletivo incontornável do panorama musical nacional, os Ornatos Violeta deixaram muitas saudades, e 10 anos após o término do grupo e muitos pedidos de regresso, vão finalmente presentear os fãs com quatro concertos onde serão revisitados os temas dos seus aclamados álbuns Cão! de 1997 e O Monstro Precisa de Amigos de 1999.

Manel Cruz revelou que a banda tinha vindo a falar sobre um reencontro, porque há muito que as pessoas o pediam, e afirmou, “Para todos os efeitos, gostava de encerrar o capítulo e, ao mesmo tempo, de dar às pessoas que nunca nos viram um concerto de Ornatos. Acho que vou simplificar um bocado isto e fazer feliz muita gente, incluindo eu, porque também ia gostar de dar um concerto”. O músico confessa ainda que “Pelo tempo todo que passou, sempre que eu penso nessa hipótese fico acagaçado como o carago. Uma das coisas que me faziam não querer dar o concerto é não querer, de repente, estragar uma história bonita. Pensei sempre: acabou, acabou. Depois surgiu a ideia de fazermos os concertos só de celebração, uma coisa concentrada num período de tempo, e estamos a pensar nisso”.

E essa mesma celebração desta talentosa e versátil banda vai realmente acontecer, estando os bilhetes à venda para dias 26 e 31 de outubro com preços que variam entre os 25 e os 35 euros.

Por Sara Peralta

Deixar uma resposta