Marchas de Lisboa são o ponto alto das festas da capital

As Festas de Lisboa regressam à cidade e mais uma vez as sardinhas são o tema escolhido para colorir a cidade pelos recantos onde a programação cultural se estende pelos transportes, espaços, jardins e ruas da cidade, e tendo o seu ponto alto na noite de Santo António, com o desfile das Marchas na avenida e com arraiais, em que a sardinha é rainha, a animar os vários bairros alfacinhas, um pouco por todo o lado.  No fim da noite não esquecer a oferta de um tradicional mangerico com um craveiro e quadra popular.

Na semana de 6 a 13 de Junho, a programação de Andar em Festa traz Jazz às Onze aos ascensores da cidade, Fado nos Eléctricos e Micro Bailes, que convidam lisboetas e visitantes da cidade a cantar e dançar pelas suas ruas. No dia 8, as Vozes de Parar o Trânsito vão surpreender os transeuntes com uma performance musical no Largo do Chiado que se repete dias15, 22 e 29 noutros locais, e no dia 9, o teatro chega aos autocarros da capital com a programação de Omnibus, que se prolonga até 15 de Junho.

A Festa do Fado invade esta semana a Igreja do Sacramento com um concerto, no dia 9, de Ricardo Rocha (repete a 16 e a 23). O Castelo de S. Jorge apresenta Cuca Roseta & Marco Rodrigues no dia 10 e Fernando Alvim convida Filipa Pais, Gisela João e Hélder Moutinho no dia 11, ambos com a participação de Lisboa Fado Ensemble.  O Chapitô e a Fábrica Braço de Prata recebem também as noites de fado.

Mas nem só de Fado vivem as Festas de Lisboa’11 e as noites quentes rimam com Jazz dias 10 e12 de Junho a programação de Outjazz e Banjazz são seguidas pelo Tributo a Bandas no Cinema São Jorge (9 de Junho, Bang Bang Roses, Tributo Guns n’Roses e 10 de Junho, Pearl Band, Tributo Pearl Jam).

As Marchas Populares de Lisboa regressam à Avenida da Liberdade, para o momento alto das Festas de Lisboa, na noite de Santo António, de 12 para 13 de Junho, com a participação especial dos OqueStrada e de um agrupamento do Reino de Marrocos, seguida dos desfiles das 20 Marchas Populares de Lisboa, depois das três primeiras exibições se terem realizado no Pavilhão Atlântico nos fins-de-semana anteriores e por onde passaram mais de 17 mil espectadores.

O grupo nacional vai abrir o desfile das marchas populares, na Avenida da Liberdade, pelas 21h00, interpretando o tema “Senhora do Tejo” (Sete Colinas). Em 2011, as Marchas Populares aliam-se à Candidatura do Fado (canção de Lisboa) a Património da Humanidade. O Fado dá assim o mote para as exibições no Pavilhão Atlântico e para o desfile da Avenida da Liberdade.

Ao longo da noite actuarão ainda David Ripado, Sara Capina e muitos outros. Tânia Ribas de Oliveira e José Carlos Malato serão os anfitriões da emissão que acompanha minuto a minuto o concurso das 23 marchas.

Dia começa com Casamentos de Santo António

Lisboa vai ainda viver no próximo domingo outra tradição ligada ao santo padroeiro da cidade: os Casamentos de Santo António, que aconteceu a partir das 10h00. Esta cerimónia vai este ano unir os destinos de 16 casais, com direito a transmissão televisiva em várias frentes via RTP1, em directo do Páteo Alfacinha, comandada por Jorge Gabriel e Diamantina. João Baião e Dália Madruga estarão nos Paços do Concelho para acompanhar a cerimónia do casamento civil. Na Sé de Lisboa, Isabel Angelino não perde pitada das cerimónias religiosas. Os noivos desfilarão depois em carros antigos pela Avenida da Liberdade, onde estará o repórter Sérgio Mateus. No Museu da Cidade, Helena Coelho e João Baião dão conta de todos os detalhes do copo-d’água.

Por Cristina Alves e Margarida Vieira Louro

 

Deixar uma resposta