Obras de Andy Warhol para ver gratuitamente no Colombo, em Lisboa até julho

expo_andy_warhol (8)Reportagem de Elsa Furtado

Latas e mais latas, a formar um espécie de “bunker”,  é o que o público que passa pelo Centro Comercial Colombo pode ver a partir de hoje, na  Praça Central do espaço comercial lisboeta. No interior da estranha instalação, 32 obras da autoria de Andy Warhol e Pietro Psaier estão expostas ao público, numa iniciativa única em Portugal, inserida no âmbito do programa A Arte Chegou ao Colombo, já na sua 3ª edição.

A exposição Andy Warhol – Icons  / Psaier and the Factory Artworks apresenta algumas das obras mais conhecidas e icónicas do Movimento Pop Art Americano e dos referidos artistas.

Entre as 32 obras destacam-se a famosa Campbell’s Soup, retratos de Marylin Monroe ou Mick Jagger, John Lennon, e Comics, que estão dispostas ao longo deste museu improvisado, criado pelo Atelier de Arquitetura Likearchitects, “que recorreu ao imaginário do artista plástico para recriar um ambiente simultaneamente pop e industrial, através de uma materialidade invulgar construída com latas metálicas”.

A curadoria é da responsabilidade do crítico e historiador de arte italiano Maurizio Vanni e conta com Guta Moura Guedes como embaixadora.

A exposição de Andy Warhol vai ser complementada com um programa educativo que inclui workshops todos os fins-de-semana, de 13 de abril a 30 de junho, para crianças dos 6 aos 14 anos. Serão realizados 2 tipos de workshop: Expressão Dramática / Iniciação ao Teatro, intitulado “15 Minutos de Fama – Da Pop e da Arte eu sou a melhor parte!” e Serigrafia e Gravura – Técnicas de Trabalho de Andy Warhol.

Andy Warhol – Icons  pode ser vista diariamente, na Praça Central do Centro Comercial Colombo, até dia 11 de julho, e tem entrada gratuita. É uma oportunidade rara de os portugueses contactarem com obras originais deste artista de referência do movimento artístico que marcou a América e o mundo nas décadas de 60/70 – a Pop Art, onde os artistas transformam objetos do dia a dia em arte.

Deixar uma resposta