Museu da Marioneta comemora 10 anos

O Museu da Marioneta, na Madragoa, em Lisboa assinala 10 anos de existência nestas instalações e preparou para o efeito uma programação muito vasta, que inclui a inauguração de um núcleo dedicado às marionetas africanas, diversos espetáculos, exposições, lançamentos de livros, entre outras iniciativas.

A apresentação do programa teve lugar na sexta-feira de manhã e contou com uma apresentação da companhia espanhola Kaos Teatro, que apresentou o espetáculo Fase Rem, onde se acompanha os sonhos de um velho, sonhos de mobilidade, de artista de circo e de viagem espacial.

Nos dias 10 e 13 de novembro é a vez da Companhia Limite Zero Associação Cultural apresentar o espetáculo Estória do Tamanho das Palavras. Este é um projecto destinado ao público infantil que tem como temática principal a leitura. As personagens principais são os habitantes de uma biblioteca, onde os livros ganham vida e personalidade.

Segue-se o Teatro e Marionetas de Mandrágora nos dias 23 a 27 de novembro, que vai apresentar a peça Casa dos Ventos, onde se discute questões como a memória, as expectativas do futuro, a solidão social e os relações interpessoais.

O grupo promovem ainda uma oficina de construção de autómatos – figuras animadas que se situam na fronteira entre a escultura e o teatro de marionetas, nos dias 26 e 27 de novembro, das 10h00 às 18h00, para maiores de 14 anos.

Dia 27 de novembro é o dia da celebração propriamente dita, assinalada com o lançamento do livro 10 anos em imagens-Henrique Delgado: contributos para a história da marioneta em Portugal, da autoria de Rute Ribeiro; segue-se a apresentação de diversos vídeos que ilustram e testemunham o trabalho dos bonecreiros e a inauguração da exposição  O Museu Ilustrado, em que dez ilustradores, Ana Ventura, Bernardo Carvalho, Filipe Abranches, Frederico Rocha, Gémeo Luís, Joana Rosa Bragança, João Maio Pinto, Nuno Cintrão, Nuno Saraiva e Susana Carvalhinhos, transportam do palco para o papel a marioneta, transformando-a noutra forma de arte.

Nos dias 28 e 29 de novembro é a vez dos Bonecos de Santo Aleixo, os títeres tradicionais alentejanos (de Évora), marcarem presença.

As manhãs de domingo ganham novo alento com as oficinas para famílias – O Melhor das manhãs criativas. Dia 13 são os “Instrumentos cozinhados, bonecos chanfrados”, onde os participantes vão criar uma marioneta a partir de objeto de cozinha. Dia 20 são 5 dedos de história, com os participantes a recriarem a sua família em ponto pequeno, com a construção de cinco marionetas de dedo.

Dia 27 é a vez de “Nas mãos bocas… e na cabeça: ideias loucas!”, uma oficina sobre a construção de marionetas de esponja . Das 10h30 às 12h30, as inscrições para um adulto e uma criança com mais de 6 anos, custam 5 euros.

Instalado no Convento das Bernardas em 2001, o museu tem vindo a ser constantemente renovado desde a sua inauguração, devido às novas aquisições e ao depósito do colecionador Francisco Capelo. A visita é apoiada pelas folhas de sala, dos dossiers pedagógicos disponíveis no sítio do museu e por áudio – guias, brevemente disponíveis em várias línguas.

O Museu da Marioneta participa em diversos festivais como a Monstra – dedicado ao cinema de animação e no Fimfa Lx-Festival de marionetas e formas animadas.

Texto de Clara Inácio
Fotos gentilmente cedidas Museu da Marioneta
 

Deixar uma resposta