Museu da Ciência da Universidade de Coimbra estreia a peça Cálculo

O Museu da Ciência da Universidade de Coimbra estreou a peça Cálculo do dramaturgo e cientista Carl Djerassi, reconhecido pelo seu contributo para a descoberta da pílula contraceptiva. A peça aborda a quem pertence a autoria do cálculo matemático, se ao inglês Isaac Newton ou ao alemão Gottfried Leibniz?

Segundo o encenador Mário Montenegro, “Esta peça dá a conhecer um lado sombrio, vingativo e calculista de Newton”. Documentos encontrados na Royal Society of London provam que o cientista inglês terá manipulado a invenção do cálculo matemático, acusando Gottfried Leibniz de plágio.

Cálculo é uma peça “sobre comportamentos humanos moralmente condenáveis, jogos de interesses, injustiças, compadrios e covardias que, infelizmente, estão sempre presentes nas nossas vidas”, acrescenta Mário Montenegro.

Carlos Fiolhais, Professor Catedrático no Departamento de Física da UC corrobora “enquanto esteve à frente da Royal Society of London, onde permaneceu até à sua morte, Newton fez de tudo para ficar com os louros e a glória”.

É uma peça que mostra que “a Ciência é uma atividade humana, feita por humanos e para os humanos”. Mais do apresentar uma questão científica, conta a história de uma intriga que retrata a natureza humana. É uma produção da Companhia de teatro Marionet.

Carl Djerassi dedicou-se à escrita de peças de teatro nos últimos 12 anos, tendo como pano de fundo a ciência, humanizando a ciência e expondo os conflitos pessoais enfrentados pelos cientistas. Foi galardoado com a National Medal of Science, em 1973, pela primeira síntese de um esteróide contraceptivo oral, e com a National Medal of Technology, em 1991, por ter desenvolvido novas estratégias para o controlo de insectos. Recebeu o Doutoramento Honoris Causa e foi distinguido com vários títulos honoríficos. Foi considerado pela Times Magazine como uma das 30 pessoas mais notáveis do milénio.

Cálculo vai estar em cena na Sala Carlos Ribeiro, no Colégio de Jesus, até 3 de dezembro, de quarta-feira a sábado, às 21h30. Os bilhetes têm o preço de 10 euros para o público em geral e de 6 euros para estudantes, profissionais do teatro e ciências.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta