Museu Berardo exibe mostra dedicada à BD Portuguesa

Reportagem Clara Inácio (texto e fotos)

O Museu Colecção Berardo, no CCB em Lisboa, exibe ao público até dia 27 de Março, a mostra Tinta nos Nervos – Exposição Banda Desenhada Portuguesa, que reúne 600 trabalhos, de 41 artistas de diferentes gerações, formações e estilos, expostas por ordem aleatória, comissariada por Pedro Vieira de Moura e que contou com a colaboração de alguns dos artistas em exibição.

A exposição aposta em autores modernos e contemporâneos, com duas excepções históricas, Rafael Bordalo Pinheiro (o criador do Zé Povinho) e Carlos Botelho (o pintor de Lisboa por excelência e autor dos Ecos da Semana) que deram à Banda Desenhada uma nova dimensão a nível nacional, alargando o seu papel para além de entretém infanto-juvenil.

Entre as 600 obras expostas, algumas inéditas, apresentadas de forma original encontram-se ainda os nomes de Alice Geirinhas, Ana Cortesão, André Lemos, António Jorge Gonçalves, Bruno Borges, Carlos Pinheiro, Carlos Zíngaro, a autora experimental Cátia Serrão, Daniel Lima, Diniz Conefrey, Eduardo Batarda, Filipe Abranches, Isabel Baraona, Isabel Carvalho, Isabel Lobinho, Janus, João Fazenda, João Maio Pinto, José Carlos Fernandes, Jucifer (Joana Figueiredo), Luís Henriques, Marco Mendes, Marcos Farrajota, Maria João Worm, Mauro Cerqueira, Miguel Carneiro, Miguel Rocha, Nuno Saraiva, Nuno Sousa, Paulo Monteiro, Pedro Burgos, Pedro Nora, Pedro Zamith, Pepedelrey, Rafael Bordalo Pinheiro, Richard Câmara, Susa Monteiro, Teresa Câmara Pestana, Tiago Manuel e Victor Mesquita.

Os textos do catálogo são da autoria de Domingos Isabelinho, Sara Figueiredo Costa e Pedro Vieira de Moura, que acompanham reproduções de algumas das obras expostas.

A exposição pode ser visitada das 10h00 às 19h00 diariamente e sábado até às 22h00. A entrada é gratuita.

Deixar uma resposta