MOTELx celebra sexta edição em Setembro com Mestre do Horror Dario Argento

Por Catarina Delduque

A sexta edição do MOTELx – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, que decorre entre 12 e 16 de setembro, vai ser assinalada com a vinda à capital do mestre do horror Dario Argento, “o maior nome do terror europeu ainda em atividade”.

Dario Argento vai ser homenageado com uma retrospectiva, na secção Culto dos Mestres Vivos, onde irá ser exibida a trilogia “As Três Mães” – “Suspiria”, “Inferno” e “Mother of Tears” – que faz a ponte entre os seus clássicos do início dos 80 e os trabalhos mais recentes.

Outro destaque do programa vai para o Japão Retro, que começa já a ser uma constante no MOTELx. A edição deste ano vai prestar homenagem ao realizador japonês Nobuo Nakagawa, que se segue a uma retrospectiva de Sion Sono, no ano passado. Nesta edição serão apresentados três filmes, destacando-se “Ghost Story of Yotsuya”. Esta não é a primeira vez que o MOTELx exibe um filme de Nakagawa: na edição de 2010, quando se realizou a primeira Japão Retro, “Jigoku”, de 1960, foi uma das três obras seleccionadas para ilustrar linguagens diferentes do terror clássico nipónico, juntamente com “Onibaba” (1964), de Kaneto Shindo, e “House” (1977), de Nobohiko Obayashi.

Outros destaques no cinema de terror asiático recaem sobre o filme de animação coreano “King of Pigs” (2011), de Yeon Sang-ho, o sucesso de bilheteiras “Laddaland”, da Tailândia, e o descrito como “hiper-violento” “Red Tears”, do Japão.

Na secção principal do festival, Serviço de Quarto, de salientar o novo filme dos dois maiores acólitos de Dario Argento, os franceses Julien Maury e Alexandre Bustillo, com “Livid”, assim como para “The Butterfly Room”, primeira obra do italiano Jonathan Zarantonello, filmada nos EUA e “tendo como protagonista a diva do terror europeu Barbara Steele”, o regresso da mais famosa saga de terror espanhola com “[REC]3: Génesis”, de Paco Plaza, e “Inbred», uma comédia gore britânica reminiscente dos Monty Python.

A secção “Quarto Perdido” vai exibir aquela que foi “a primeira colaboração entre o chileno Raoul Ruiz e o produtor Paulo Branco”, o filme de terror “O Território”, e que foi “responsável por outro, tido como uma das obras-primas de Wim Wenders: “O Estado das Coisas”, Leão de Ouro no Festival de Veneza, influenciado pelas peripécias da produção do filme de Ruiz”.

As curtas a concorrer ao prémio MOTELx – Melhor Curta de Terror Portuguesa 2012 já foram também seleccionadas, assim como o júri que as vai julgar. Este será composto pelos músicos e cineastas Filipe Melo e Paulo Furtado (Legendary Tigerman) e por um convidado internacional a anunciar brevemente.

Os nomeados para o Prémio MOTELx 2012 são: “Aconteceu no Interior” (2012) de Ricardo Machado, “Até Quando” (2012) de Jorge Cramez, “A Bruxa de Arroios” (2012) de Manuel Pureza. “The Headless Nun” (2012)  de Nuno Sá Pessoa, “Leito de Maldição” (2011)  de Paulo Teixeira Rebelo, “Mutter” (2011)  de Rafael Antunes e Tony Costa, “O Princípio do Fim” (2012)  de Joel Rodrigues e André Agostinho, “O Reino” (2012)  de Paulo Castilho, “Silêncio (????)” (2012)  de Hélio Valentim e Ricardo Ferreira e “Tormenta” (2012)  de Francisco Carvalho.

Como também já vem sendo hábito, paralelamente à exibição de filmes, o MOTELx vai realizar uma série de eventos na Sala Montepio (ex-Sala 2), entre eles a mítica Noite de Jogos de Terror, em parceria com o Clube de Jogos, este ano, pela primeira vez, com uma “Tarde de Jogos (Pouco) assustadores para toda a família”.

“De destacar também a masterclass «Clones», os criadores de “Papá Wrestling” e “Banana Motherfucker”, a masterclass «Capitão Falcão» com o realizador João Leitão, e ainda a masterclass do escritor David Soares sobre o seu mais recente “Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes””.

“A Odd School, escola especializada na indústria de entretenimento digital, associa-se este ano ao festival com uma vasta programação nesta sala que encerra com a masterclass do realizador Filipe Melo, a propósito do videoclip dos Moonspell, “Lickanthrope””.

A organização do MOTELx divulgará brevemente a programação completa da 6ª edição do festival.

Deixar uma resposta