MOTELx arranca amanhã com mais uma edição repleta de horrores

O Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa – MoteLx está de volta para aterrorizar o Cinema São Jorge, na sua 5ª edição, de 7 a 11 de Setembro, com mais de 60 filmes em exibição.

Um evento a não perder para quem deseja descobrir ou explorar mais a fundo o Universo do Terror cinematográfico, o MOTELx traz-nos uma selecção de filmes dos mais diversos sub-géneros do terror, dando a conhecer alguns filmes que mais entusiasmo têm gerado pelo mundo fora, e deliciando-nos com obras clássicas e de culto.

Organizado desde 2007 pelo CTLX – Cineclube de Terror de Lisboa, o MoteLx tornou-se este ano representante de Portugal na Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico (EFFFF), ao lado de festivais como o de Sitges, o BIFFF ou o Frightfest.

Os cinéfilos sedentos de horror terão oportunidade de, ao longo de cinco dias, visionar obras de mestres como Eli Roth, John Carpenter, John Landis, Jim Mickle, Lucky McKee, Sion Sono, entre outros.

A Sessão de Abertura apresenta-nos Troll Hunter, um monster movie norueguês em formato de falso documentário, que explora a lenda da existência de trolls, e que fará os cépticos questionarem-se. Agendada para dia 7 às 21h30, segue-se de festa no foyer às 00h00, com animação dos DJs Tiago Castro e Duarte Pinto Coelho, da Radar.

O Festival premiará pela 3ª vez a Melhor Curta de Terror Portuguesa, exibindo 12 curtas finalistas que serão sujeitas à avaliação do Júri composto pelo actor Nicolau Breyner, o realizador Frederico Serra, e Christian Hallman, membro da direcção da EFFFF. O vencedor será conhecido na Sessão de Encerramento, que contará com a exibição de Stake Land, épico apocalíptico de Jim Mickle. Igualmente em exibição estarão 17 curtas-metragens internacionais.

O Serviço de Quarto, secção principal do MOTELx, presenteia-nos com 25 imperdíveis obras, entre elas Burke & Hare e The Ward, assombrosos regressos de dois nomes históricos, John Landis e John Carpenter, respectivamente. A estas juntam-se outras produções norte-americanas como The Woman o mais controverso filme do último Sundance, de Lucky McKee, The Violent Kind de The Butcher Brothers, uma fusão de géneros que presta homenagem ao universo de David Lynch, Mother’s Day de Darren Lynn Bousman, que assinala o regresso de Rebecca de Mornay, os canadianos The Shrine de Jon Knautz, focado em cultos satânicos, e The Corridor de Evan Kelly, que oscila entre o drama de Os Amigos de Alex e o terror de Evil Dead ou Cabin Fever, entre outros.

Outras nações nos apresentam o seu horror, vindo da Suíça e Áustria Sennentuntschi, da Noruega The Troll Hunter, da Argentina Phase 7, do México We Are What We Are, da Bélgica Cannibal, da França Prey e em co-produção com a Espanha Kidnapped, e do Reino Unido Little Deaths, Outcast, e Wake Wood em colaboração com a Suécia.

A Ásia não poderia faltar, marcando presença com 6 filmes de várias origens: Dream Home, The Forbidden Door, Cold Fish, Confessions, Deadball, e Who R U?. Todas as sinopses estão já disponíveis no site oficial.

Na secção Quarto Perdido, o MOTELx volta a recuperar tesouros do cinema de género português, com o clássico de culto Cartas de Amor de Uma Freira Portuguesa (adaptação livre das cartas da freira Mariana Alcoforado), rodado em Portugal em 1977 por Jess Franco, e a 2ª longa de Edgar Pêra, O Barão (adaptação do conto de Branquinho da Fonseca), que mistura referências a clássicos do expressionismo e aos filmes que Val Lewton produziu com o Portugal do Estado Novo; a cópia que será exibida foi remontada pelo realizador e será apresentada com um falso documentário sobre o seu making of, numa exibição única e especial para o público deste festival.

O convidado de honra desta edição é Eli Roth, um dos mais aclamados realizadores deste cinema de género nos dias de hoje, elogiado desde cedo pela crítica por Cabin Fever e os dois Hostel, que se encontrarão em exibição; haverá ainda uma sessão de autógrafos e uma masterclass (de entrada livre) com o realizador onde os seus fãs poderão debater vários temas.

Também alvo de uma mini-retrospectiva é Sion Sono, novo autor nipónico do cinema de género, conhecido pelo seu estilo controverso e perfomances de poesia avant-garde, e que terá em exibição Suicide Club, Strange Circus, e Exte: Hair Extensions, bem como Cold Fish inserido no Serviço de Quarto.

Numa iniciativa inédita, o MOTELx exibirá a 1ª temporada da série The Walking Dead em maratona, sábado dia 10 de Setembro às 00h30, com entrada livre.

Além de todos os filmes a visionar, o público tem a oportunidade de participar em diversas actividades paralelas, como a masterclass com Eli Roth, Q&A com outros convidados (são 6 os internacionais presentes nesta edição), um painel de discussão sobre o cinema de terror português com alguns dos seus especialistas, a original noite de jogos de terror, e ainda, para os mais jovens, o workshop do Lobo Mau.

A partir de amanhã, dia 7 de Setembro, desloque-se ao Cinema São Jorge para cinco dias repletos do mais delicioso terror cinematográfico…

Por Sara Peralta

Deixar uma resposta