MITO: “Psycho”

Por Sara Santos

A Companhia de Teatro Solaris, natural de Cabo Verde, apresentou no MITO, a peça Psycho, no palco do  Auditório Municipal Lourdes Norberto, em Linda-A-Velha, nos dias 9 e 10 de Setembro.

IMG_7605O texto da peça é da autoria de Valódia Monteiro,  a encenação e direcção artística é de Herlandson Lima Duarte e as interpretações ficaram a cargo de Lucilene Mota e Milanka Vera-Cruz.

PSYCHO é um espectáculo que vive de expressão corporal e de aquilo que o corpo juntamente com a voz pode transmitir. Tenta lançar novas propostas e abre caminhos para um outro teatro ainda pouco conhecido em Cabo Verde, em que a encenação é bastante presente mas dando ao actor todo o espaço necessário para a exploração do seu corpo na sua total plenitude.

Os movimentos são naturais, a postura do corpo no espaço é inspirado nas posturas de um corpo tipicamente cabo-verdiano, só que exageradas e tipificadas para a peça. Toda a expressão e movimento pode ser pequeno, exacto, largo, grotesco, estúpido, requintado, bruto ou agressivo. Contudo a medida de um cenário simples em que uma escada é a indecisão / dúvida, um pedaço de corda a esperança, uma porta uma saia, o público interpreta-a como quiser, pois tudo é uma mera sugestão.

Três Fobias, Duas Actrizes, Um Espectáculo – dois seres atormentados por três fobias (à sujidade, à multidão e ao sexo) encontram-se num micro mundo (num quintal), o que se faz quando não se quer enfrentar a sociedade e ter de precisar dela? PSYCHO é isto…

Dois seres – Meio Homem / Meio Mulher / Meio Sem Sexos – histéricos debatem-se com e contra os seus medos.

Veja a seguir mais fotos da peça.

Deixar uma resposta