Onde Foi A Minha Sorte De Pedro Gonçalves Vence Córtex

A 7ª edição do Córtex – Festival de Curtas Metragens de Sintra terminou a 19 de fevereiro com o anúncio dos vencedores, na cerimónia de encerramento que teve lugar no Centro Olga Cadaval. A curta-metragem Onde Foi a Minha Sorte, de Pedro Gonçalves, foi a vencedora da Competição Nacional do festival.

“Começar a fazer filmes tem a ver com viver medos e aprender a ser certeiro, mesmo quando não se sabe nada do que aí vem. Este filme é isso: a força do começo. A criança, a ferida escondida, a energia no chuto bola. Esta força do começo trás-nos a nós a alegria de descobrir imaginações jovens que têm a seriedade de assumir que querem filmar”, comentou o júri composto por Anabela Moreira (atriz), Cíntia Gil (Doclisboa), Cláudia Varejão (realizadora), Leonor Silveira (atriz) e Vasco Viana (diretor de fotografia),

Na Competição Internacional, o Prémio de Melhor Curta-Metragem foi atribuído a Nach dem Spiel (After Play), filme alemão realizado por Aline Chukwuedo. O júri considerou que “em sete minutos uma temporalidade deusa, uma construção poética extremamente sensível à solidão, à mentira. Um filme de grande simplicidade e inteligência na apropriação de recursos surpreendentes”. Foi ainda atribuído ao filme sul-coreano The Chicken of Wuzuh, de Sungbin Byun, uma menção honrosa.

Campo de Víboras de Cristèle Alves Meira foi distinguido com o Prémio do Público.

Na secção Mini-Córtex, com filmes destinados ao público infantil, foi premiada a curta de animação norte-americana True Colors da realizadora Nicole Morconiec.

Deixar uma resposta