Mazgani e Dead Combo foram as estrelas do Festival Sintra Misty no sábado

Reportagem de Sara Santos

Mazgani voltou ao Sintra Misty no passado sábado, dia 15, cuja 2ª edição arrancou no passado dia 13,  e na hora marcada começou e conseguiu aquecer a sala que já se encontrava bem composta. Num espetáculo de grande intimismo como o seu público está habituado, apresentou versões apenas à guitarra, falou, brincou e até dançou… um espetáculo muito bem conseguido e sempre a subir que terminou com um grande aplauso e toda a sala de pé…

A música ouvia-se mas ninguém via nada… a cortina subiu e os Dead Combo chegaram para apresentar o seu mais recente projeto Lisboa Mulata, ilustrado por imagens de lisboa ao fundo .

“Lisboa Mulata”, “Cachupa Man”, “Ana Adamastor”, “Aurora em Lisboa”, “Morninha do Inferno”,  “Sopa de Cavalo Cansado”, “Lusitânia Playboys” , “Esse Olhar que Era Só Teu”, “basicamente um fado”,  “Putos a Roubar Maçãs” e “Blues da Tanga” foram alguns dos temas que se ouviram durante a noite em sons de guitarras que parecem falar. O público pediu e eles voltaram, a noite não podia terminar sem “Mr Eastwood” e “Cacto”, que brilhantemente encerraram o fim-de-semana de arranque do Sintra Misty.

Deixar uma resposta