Maxime vira “Clube da Comédia”

Lisboa tem desde ontem (15 de Setembro),um espaço semanal reservado à Stand-Up Comedy, num espaço de culto da noite alfacinha, o Cabaret Maxime. Espaços de novo em voga em Lisboa e que vai receber todas as terças-feiras, até Dezembro, o Clube de Comédia, iniciativa que reúne seis dos mais famosos humoristas da nossa praça.

Eduardo Madeira, Bruno Nogueira, Aldo Lima, clube comediaÓscar Branco, Francisco Menezes e Nilton fazem as honras da casa, a partir das 22 horas e, com intervenções que não deverão ultrapassar os dez ou quinze minutos, propõem-se provar que a “stand-up comedy continua a funcionar e que não se esgota em televisão”.

A iniciativa para este projecto nasceu dos próprios comediantes, que confessaram a sua vontade de se voltar a juntar, até porque, como admitem, se divertem juntos e porque esta interacção é também um estímulo à criação.

Em tempo de crise e de eleições, são de esperar muitas piadas sobre a actualidade, até porque, inspiração é o que não vai faltar, “principalmente com personagens tão fertéis como Carolina Patrocínio e Santa Lopes”,  adiantou Óscar Branco.

Mas haverá também outro material, mais típico da stand-up, que tem a ver com a nossa vida quotidiana: encontrar o humor nas pequenas coisas, contar as histórias de todos nós. “A ideia é este espaço ser uma espécie de laboratório de experimentação”, diz Óscar Branco, que como membro mais velho do grupo se considera “o representante da terceira idade”.

Bruno Nogueira explica ainda que, “os humoristas acabam por testar o seu material novo de cada vez que fazem um espectáculo, o que é “um risco enorme”. Portanto, neste clube há um compromisso dos humoristas em experimentarem e arriscarem com a conivência do público que sabe que está ali a assistir a material que é, na sua maioria, novo”.

Aliado a tudo isto, fez-se também sentir a necessidade de criar “em Lisboa uma espaço como há em Paris, em Londres, em Nova Iorque, onde as pessoas podem vir ver stand-up comedy”, explica Eduardo Madeira.

Na falta desse espaço permanente, os comediantes juntaram-se e criaram um clube semanal: todas as terças-feiras às 22 horas, até Dezembro, haverá um espectáculo de stand-up com estes seis humoristas e eventuais convidados, com produção da UAU. No ar ficou ainda a promessa de Francisco Menezes de “serem iguais a si próprios”.

Os bilhetes custam cinco euros e são comprados no próprio local, a partir das 21 horas. O espaço tem capacidade para 350 pessoas.

Texto de: Cristina Alves

Deixar uma resposta