Marquesa de Alorna é a protagonista do primeiro romance histórico de Maria João Lopo de Carvalho

Recentemente editado entre nós pela Oficina do Livro,  Marquesa de Alorna é o primeiro romance histórico da popular autora Maria João Lopo de Carvalho, que pretende neste livro desvendar e dar a conhecer outra face de uma das mulheres mais importantes e brilhantes da época de José Sebastião de Carvalho e Melo – Marquês de Pombal – a Marquesa de Alorna.

Neste romance, a sua autora revela-nos uma mulher rebelde, culta, apaixonada e sonhadora que deslumbrou Portugal e a Europa nos séculos XVIII e XIX e conta ainda a vida desta mulher cuja história veio mais tarde a cruzar-se com a da família da própria autora, quando a família Lopo de Carvalho adquiriu a Quinta da Alorna, em Almeirim, no início do século XX.

A Marquesa de Alorna, também respondia pelo nome de Leonor de Almeida, Alcipe, condessa d’Oeynhausen, mas todos sinónimos de uma mulher única e plural, marcante entre as elites europeias. Na transição do séc. XVIII para o XIX, foi mãe de oito filhos, católica, poetisa, política, instruída, viajada, inteligente e sedutora. Testemunhou a destruição do terramoto de 1755, passou dezoito anos num convento por ordem do marquês de Pombal, conheceu, viajou e viveu em  Lisboa, Porto, Paris, Viena, Avinhão, Marselha, Madrid e Londres. Conviveu com reis e imperadores, filósofos e poetas, marcou políticas, motivou paixões ardentes, experimentou o luxo e a pobreza, a veneração e o exílio.

Marquesa de Alorna é um romance  da autoria de Maria João Lopo de Carvalho, com edição Oficina do Livro, 679 páginas, e preço de venda ao público recomendado de 19,90 euros.

Texto de Clara Inácio

 

Deixar uma resposta