Maria João e Mário Laginha estão de volta aos discos e aos palcos

Quatro anos depois de Chocolate, Maria João e Mário Laginha estão de volta aos discos, com Iridescente, que chega às lojas no dia 19 de Novembro.

Tudo começou com um convite da Fundação Calouste Gulbenkian, com Maria João e Mário Laginha a integrarem o programa Músicas do Mundo. O convite acabou por constituir uma razão para construírem novas criações. “Surgiu-nos a ideia de compor originais e conjugar instrumentos que gostamos numa formação invulgar: voz, piano, acordeão, harpa e percussão”, explicou Maria João.

Em Iridescente, Maria João e Mário Laginha surgem acompanhados pela harpa de Eduardo Raon, o acordeão de João Frade e a percussão de Helge Norbakken. São músicos muito talentosos e ajudaram a construir o projecto Iridescente.

No próximo dia 24, Maria João e Mário Laginha viajam até Oslo, na Noruega, para começarem um périplo que os levará ainda, até ao final do ano, à Suécia, Alemanha, República Checa, Áustria e Brasil.  Em Portugal, depois da passagem pelo Festival Rotas e Rituais, em Lisboa, no dia 16 de Novembro, a grande apresentação de Iridescente está agendada para 27 de Janeiro, na Sala Suggia, da Casa da Música, no Porto.

A parceria entre Maria João e Mário Laginha prolonga-se no tempo, já perfazendo mais de trinta anos, com uma dúzia de discos, centenas de concertos e palcos pisados, por todo o mundo. Juntos conquistaram respeito, aplausos e seguidores.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta