Maria Bethânia encerra Ano do Brasil em Portugal

Maria Bethania hoz 3 - Leituras - foto JoÉo Milet Meirelles ALTABethânia e as Palavras foi o espetáculo escolhido para fechar com chave de ouro o Ano do Brasil em Portugal, a 10 de junho, no Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa. Com récitas agendadas também para 7 e 8 de junho, no Teatro Nacional de São João do Porto, o projecto inclui a declamação de poemas de autores de língua portuguesa, intercalada com temas musicais mais ou menos ocultos do repertório da cantora baiana.

Às palavras de Fernando Pessoa – que considera o poeta da sua vida – juntar-se-ão as de, entre outros, Sophia de Mello Breyner Andressen, Padre António Vieira ou António Ramos Rosa. Chico César, Luiz Gonzaga, Paulinho da Viola e Dorival Caymmi serão alguns dos compositores cantados pela rainha da MPB, não faltando sequer uma versão de “Estranha Forma de Vida” de Amália Rodrigues.

Foi graças ao professor e poeta Nestor Oliveira que, ainda nos bancos na escola, Bethânia despertou para a poesia. A declamação tem, desde sempre, feito parte dos seus concertos, mas só em Agosto de 2010 resolveu levar mais além o seu amor pelas palavras ditas com este projeto estreado no Teatro Fashion Mall do Rio de Janeiro. Muitos espetáculos passados e muitos poemas declamados depois, Bethânia considera que dizer poesia “neste mundo de corre-corre” é “um desafio”, mas igualmente uma ideia que a “comove e atrai”.

Maria Bethânia e as Palavras sobe ao palco do Teatro Nacional de São João, no Porto, sexta e sábado – nos dias 7 e 8 de junho, às 21h30. A récita lisboeta, no Teatro Nacional de São Carlos, decorre segunda, dia 10 de junho e tem início marcado para as 21h00. Os bilhetes para o espetáculo na Invicta custam entre 10 e 48 euros e entre 10 e 40 euros para a sala da capital, estando à venda nos locais habituais.

 Texto de Alexandra Gil

Deixar uma resposta