Manjar de petiscos na Oficina do Duque

Reportagem de Tânia Fernandes e António Silva

oficina_01Tenho as minhas dúvidas de que os Duques petisquem. A palavra “manjar” parece encaixar melhor na dita classe social. Mas se não o fazem, nem sabem o que perdem. Pelo menos na Oficina do Duque, o restaurante do nº 43 da Calçada do Duque, em Lisboa, que serve requintadas iguarias gastronómicas a preços de petisco!

Entre as 16h00 e as 20h00 a ementa contempla aqueles pratos, aparentemente triviais, como o hambúrguer, o prego ou as batatas fritas que depois descobrimos serem verdadeiramente excecionais. Desde a apresentação, ao sabor, passando pelo preço. Um verdadeiro achado.

Na tarde em que visitámos o espaço, e para que seja possível fazer a devida correspondência com as imagens apresentadas, passou-nos pelo prato o hambúrguer, toucinho e agrião (boi bravo picado, pão da Oficina, toucinho grelhado, creme de agrião e pepino – 4,50 euros), o prego de boi bravo e mostarda (carne de boi bravo, pão da Oficina e molho três mostradas – 3,50 euros), os pastéis de bacalhau à braz (3,50 euros) e a batata frita da Oficina, molho de tomate e malagueta (2 euros).

O petisco foi acompanhado com as distintas e frescas águas: Pedras Salgadas, pepino e zimbro (2 euros) e Pedras Salgadas, tomilho e pimenta rosa (2 euros).

A partir das 20h00 o cardápio muda e passam só a servir refeições. A variedade é maior e os preços são também ajustados. Piscámos o olho ao gelado de manjericão com abacaxi que lá figurava entre as sobremesas.

Rui Rebelo é o chefe da Oficina que aplica as mais avançadas técnicas, adquiridas além fronteiras, entre cozinhas premiadas e destacados chefs. A cozinha molecular está entre as suas áreas de formação. Ele é uma espécie de mago da secção de tachos e panelas que combina, transforma e apura alimentos de forma única. E sem segredos, à vista de todos.

O restaurante tem três espaços distintos a funcionar: a sala de jantar, num espaço com mesas em diálogo com a cozinha, à mercê do olhar dos clientes, a “tasca” que em tudo reproduz o ambiente típico dos pequenos espaços de petisco nacional, com bancos de madeira e mesas de pedra. Mais recentemente abriram a esplanada e com ela uma nova entrada na ementa: as saladas. Difícil será a escolha entre a de queijo, figo e morango; couscous, legumes e hortelã ou bacalhau, tomate e manjericão.

A Oficina do Duque fica na Calçada do Duque, nº43ª em Lisboa. Serve refeições de segunda-feira a sábado, entre as 16h00 e as 23h30. Aceitam reservas, através do telefone 210996354 e também fornecem serviços de catering.

Deixar uma resposta