Manhattan Camerata em Monserrate

Depois do sucesso dos concertos de 2011, Lucía Caruso e Pedro H. da Silva, dois elementos dos Manhattan Camerata, regressam ao Palácio de Monserrate.

Os dois músicos vão dar três concertos, seguidos de jantar em Monserrate com a presença dos músicos, nos dias 20, 21 e 24 de Julho. Os concertos são às 19h00. No dia 23 é a palestra Stravinsky e Picasso: paralelos entre a música e as artes plásticas, já proferida no MoMA, em Nova Iorque. A palestra é às 11h00.

Lucía Caruso é compositora e pianista argentina; e Pedro H. da Silva é compositor e guitarrista português, ambos são membros fundadores do Manhattan Camerata. Esta é uma orquestra de câmara inovadora, acrescenta à orquestra de câmara ocidental clássica, diversos instrumentos de todo o mundo como a guitarra portuguesa, sitar, koto, darbuka, bandoneón, entre outros. Tornando as suas performances únicas e de uma ampla variedade de estilos musicais, indo do tango ao fado, da música indiana ao flamenco.

No concerto agendado para 21 de Julho, Lucía Caruso e Pedro H. da Silva serão acompanhados por Louise Couturier no violino. Depois dos concertos, terá lugar um jantar no qual estarão presentes os músicos, permitindo assim uma interacção entre os músicos e o público. 

A palestra Stravinsky e Picasso: paralelos entre a música e as artes plásticas vai ser conduzida por Pedro H. da Silva. Picasso e Stravinsky, dois expoentes artisticos do século XX, foram notáveis pela variedade estilística das suas obras. Serão abordadas obras completas de cada um, nomeadamente o período pós-romântico e os períodos Azul, Rosa e Cubista de Picasso em contraponto ao período Russo de Stravinsky. O nacionalismo é um ponto comum entre os dois artistas. Picasso utilizou os touros e as guitarras e tornou-os símbolos universalmente reconhecidos como espanhóis, comparáveis à simbólica nacionalista russa presente na obra de Stravinsky, como a “Petrushka” e a “Consagração da Primavera”. O encontro das duas obras culmina na colaboração de ambos no bailado Pulcinella, de Stravinsky, para o qual Picasso desenhou o guarda-roupa e os cenários, bem como na homenagem recíproca destes dois artistas.

Os bilhetes estão à venda no sítio da Parques de Sintra, no local do espetáculo ou nos locais habituais. O bilhete só para o concerto custa 17 euros; o bilhete para o concerto e jantar custa 50 euros, o bilhete para a Palestra é de 10 euros.

Texto de Clara Inácio e Fotografia gentilmente cedida pela organização

Deixar uma resposta