Malaposta apresenta a sátira “A Fábrica”

O Teatro da Malaposta, em Olival Basto, estreou no passado dia 19, a comédia satírica A Fábrica, baseada na obra O Segredo do Céu da autoria do autor sueco Pär Lagerkvist (prémio Nobel da Literatura em 1951), numa produção da Agita – Associação Cultural.

A encenação é da responsabilidade de Miguel Fonseca, com música original de João Santos, e interpretações de Ana Gil, João Duarte Costa, Jorge Completo, Marisa Russo e Nuno Fernandes. As máscaras são da responsabilidade de Gonçalo Fonseca.

A Fábrica é um espectáculo de teatro musical onde 5 actores, através da utilização de máscaras, dão vida a diversos personagens que habitam um local onírico: A Fábrica da Humanidade.

A Fábrica convida o espectador à reflexão sobre o sentido da Vida, sobre a evolução da Sociedade, sobre a transformação do Homem em marioneta e a coragem de abandonar o manipulador.

Num registo simultaneamente cómico, cruel e musical, fala-se de duas Grandes Guerras, da Revolução Industrial, do Século XXI, do Homem, da Máquina, do Amor e da Solidão.

O espectáculo vai estar em cena até dia 28 de Fevereiro, de quinta a sábado às 21h30 e domingo às 16h00 e os bilhetes têm um preço de 10 euros, com descontos para jovens e maiores de 65 anos.

Texto de Elsa Furtado
Fotos de Sara Santos

Deixar uma resposta