Mafra candidata a Património Mundial da UNESCO

O Palácio, Convento e Tapada Nacional de Mafra vão ser candidatos a Património Mundial da Unesco, tendo sido a sua candidatura anunciada  recentemente, e cujo respectivo dossier vai ser elaborado durante o próximo ano, por uma equipa de especialistas.

A comissão de candidatura é composta por representantes das várias entidades com responsabilidades na gestão do conjunto formado pelo Palácio, Convento e Tapada Nacional de Mafra, como os ministérios da Cultura, Defesa Nacional e da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, o Patriarcado de Lisboa e a Associação Turismo de Lisboa, para além da Câmara de Mafra.

Esta candidatura tem como objectivos, além da recuperação e divulgação deste património, projectar a visibilidade internacional da riqueza e da diversidade da oferta turística local e regional.

O conjunto do Palácio, Convento e Tapada de Mafra foi mandado construir em em 1717 por D. João V, com o ouro proveniente do Brasil, foi concluído em 1750 e é considerado um dos expoentes máximos da Arte Barroca em Portugal.

Mais recentemente, este monumento ficou famoso internacionalmemte pela obra O Memorial do Convento, de José Saramago.

Se a candidatura for aceite, a região de Mafra junta-se assim à Vila de Sintra,  na lista dos Monumentos e Sítios Património da Humanidade protegidos da UNESCO, nesta zona geográfica.

Por Elsa Furtado
Foto do site do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE)

Deixar uma resposta