La Place Mysterieuse surpreendeu no Museu do Oriente

Reportagem fotográfica de Sara Santos
Texto de Elsa Furtado

1989, ano em que o Muro de Berlim cai e dá início a uma nova realidade na Alemanha, na Europa e no Mundo. Este é o ponto de partida para La Place Mysterieuse, um espetáculo de dança contemporânea que revive memórias e as alterações no conceito de família e da vida internacional, cuja acção decorre entre Tóquio e Berlin e foi recentemente apresentado no auditório do Museu do Oriente, em Lisboa.

Levado à cena pela companhia japonesa Mademoiselle Cinema, as coreografias modernas e revolucionárias são interpretadas apenas por bailarinas, que desempenham o seu papel de residente na casa à medida que vão seguindo a história da vida de uma mulher num país estrangeiro e longe do seu país de origem.

O espectáculo conta também com artes visuais, objectos artísticos e figurinos fora do comum.

Para amanhã está agendada outra representação, às 21h00, desta vez no Centro Cultural da Malaposta, em Olival de Basto.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.