La Place Mysterieuse surpreendeu no Museu do Oriente

Reportagem fotográfica de Sara Santos
Texto de Elsa Furtado

1989, ano em que o Muro de Berlim cai e dá início a uma nova realidade na Alemanha, na Europa e no Mundo. Este é o ponto de partida para La Place Mysterieuse, um espetáculo de dança contemporânea que revive memórias e as alterações no conceito de família e da vida internacional, cuja acção decorre entre Tóquio e Berlin e foi recentemente apresentado no auditório do Museu do Oriente, em Lisboa.

Levado à cena pela companhia japonesa Mademoiselle Cinema, as coreografias modernas e revolucionárias são interpretadas apenas por bailarinas, que desempenham o seu papel de residente na casa à medida que vão seguindo a história da vida de uma mulher num país estrangeiro e longe do seu país de origem.

O espectáculo conta também com artes visuais, objectos artísticos e figurinos fora do comum.

Para amanhã está agendada outra representação, às 21h00, desta vez no Centro Cultural da Malaposta, em Olival de Basto.

Deixar uma resposta