Kiro Russo E Miguel Clara Vasconcelos Foram Os Premiados Do IndieLisboa

Viejo Calavera, do realizador boliviano Kiro Russo, foi o grande premiado da 14ª edição do IndieLisboa, que decorreu entre 3 e 14 de maio.

O júri do festival, composto por Giona A. Nazzaro (jornalista e crítico de cinema), Manuel Mozos (realizador) e Paz Lázaro (Festival de Berlim), considerou a longa-metragem “uma obra de rigor e genialidade deslumbrantes. Um retrato bem-sucedido de perda e angústia, entre as contradições e transformações da indústria mineira boliviana. Um filme sobre a dignidade e a resiliência do trabalho e a beleza do cinema.”

O júri da competição internacional galardoou ainda Arábia, de Affonso Uchôa e João Dumans, com o Prémio Especial do Júri Canais TVCine & Séries.

Na competição Portuguesa, o Prémio Allianz – Ingreme para Melhor Longa-Metragem foi entregue a Encontro Silencioso, de Miguel Clara Vasconcelos. O prazer da mise-en-scène é provavelmente o maior prazer do cinema. Qualquer assunto, qualquer género, qualquer actor pode ser interessante, mas tudo depende de mise-en-scène. Este filme é lúdico, inventivo, desde o primeiro plano que desce do céu, até aos jogos sádicos na lama e as sequências nas cavernas e por baixo de água. Várias vezes ao longo do filme, sente-se que a história pode disparar para qualquer direcção. E isso é algo muito raro”, comentou o júri.

O Prémio Ingreme para Melhor Curta-Metragem Portuguesa foi atribuído a Miragem Meus Putos, de Diogo Baldaia. Já Grande Prémio de Curta-Metragem foi entregue a Wiezi/Close Ties, de Zofia Kowalewska.

Palmarés Completo:

Grande Prémio de Longa Metragem Cidade de Lisboa – Viejo Calavera, Kiro Russo (Bolívia, Qatar)
Prémio Especial do Júri Canais TVCine & Séries – Arábia, Affonso Uchôa, João Dumans (Brasil)

Competição Internacional de Curtas-Metragens

Grande Prémio de Curta Metragem – Wiesi/Close Ties, Zofia Kowalewska (Polónia)
Melhor Animação –  Curta Metragem (Patrocínio: Turismo de Macau) – 489 Years, Hayoun Kwon (França)
Melhor Documentário –  Curta Metragem (Patrocínio: Turismo de Macau) – The Hollow Coin, Frank Heath (EUA)
Melhor  Ficção –  Curta Metragem (Patrocínio: Turismo de Macau) – Le Film de L’ Été, Emmanuel Marre (França, Bélgica)

Competição Nacional de Longas-Metragens

Prémio Allianz – Ingreme para Melhor Longa Metragem Portuguesa – Encontro Silencioso, Miguel Clara Vasconcelos (Portugal)
Prémio Ingreme para Melhor Curta Metragem Portuguesa – Miragem Meus Putos, Diogo Baldaia (Portugal)
Prémio Novo Talento FCSH/Nova – Curta Metragem – Flores, Jorge Jácome (Portugal)
Prémio Walla Collective para Melhor Filme da Secção Novíssimos – Os Corpos que Pensam, Catherine Boutaud (França, Portugal)
Prémio Indiemusic Schweppes – Tony Conrad: Completely in the Present, Tyler Hubby (EUA, Reino Unido)
Prémio Árvore da Vida – Ex-aequo: Antão, o Invisível, Maya Kosa, Sérgio da Costa (Suíça, Portugal); Num Globo de Neve, André Gil Mata (Portugal)
Prémio Amnistia Internacional – Find Fix Finish, Mila Zhluktenko, Sylvain Cruiziat (Alemanha)
Prémio Universidades – El mar la mar, Joshua Bonnetta, J.P. Sniadecki (EUA)
Júri Escolas – Débora Mogueiro | Inês Proença | Teresa Oliveira
Prémio Escolas – Le Fol Espoir/Wild Hope, Audrey Bauduin (França)

Prémios do Público

Prémio do Público Longa Metragem – Venus, Lea Glob, Mette Carla Albrechtsen (Dinamarca, Noruega)
Prémio do Público Curta Metragem Crocs – Scris/Nescris, Adrian Silisteanu (Roménia)
Prémio do Público IndieJúnior Escolas DoctorGummy – Bichinhos do Lixo/Litterbugs, Peter Staney-Ward (Reino Unido)
Prémio do Público IndieJunior Famílias Trina – O Trenó/The Sled, Olesya Shchukina (Rússia)

Deixar uma resposta